Bradesco lança LIGs

O Bradesco está preparando a sua estreia no mercado de letras imobiliárias garantidas (LIGs) com uma emissão de R$ 120 milhões nos próximos dias e que pode alcançar os R$ 5 bilhões em cinco anos, acrescentou o presidente do banco, Octavio de Lazari. “A capacidade de crescimento do mercado de crédito imobiliário é exponencial no Brasil”, disse, em conversa com a imprensa.

Segundo Lazari, a aprovação da lei dos distratos deve ser benéfica para o mercado imobiliário, contribuindo para que o setor retome taxas de crescimento do passado. “Trouxe mais estabilidade e segurança para o mercado”, acrescentou o vice-presidente do Bradesco, Eurico Fabri. Ele disse ainda que, diante desse cenário, o banco espera que o crescimento do crédito imobiliário acelere no próximo ano.

Esse mercado tende a se acelerar com a maior agilidade nas execuções de dívidas imobiliárias e na resolução de imbroglios entre o sistema financeiro e os incorporadores e destes com os compradores financeiras pelo Sistema Financeiro da Habitação. O pioneiro no lançamento de LIG foi o Santander, que já fez algumas emissões. Ontem foi a vez do Itaú estrear nesse mercado com uma captação de R$ 1,2 bilhão.

O Bradesco vendeu R$ 15 bilhões em carteiras de empréstimos vencidos e não pagos, os chamados créditos podres, e espera repetir o volume em 2019, segundo Fabri. “A venda de carteiras se tornou um hábito dentro do banco”, disse ele. Fabri informou que o banco foi autorizado a adquirir participação na RCB Investimentos, gestora especializada na recuperação de créditos vencidos, agindo de forma independente.