Jornal do Brasil

Economia

BC da Turquia mantém taxa de juros em 24%, mas fala em aperto adicional

Jornal do Brasil

O Banco Central da República da Turquia (CBRT, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira que decidiu manter a sua taxa básica de juros, a de recompra, em 24% ao ano, mas deixou a porta aberta para um "aperto monetário adicional, se necessário".

Nos últimos dias, agentes de mercado mostravam preocupação com a possibilidade de a instituição enxergar uma justificativa para abandonar o ciclo de aperto e até cortar a taxa de juros após a mais recente leitura de inflação ao consumidor, que encolheu 1,44% na passagem de outubro para novembro - e, assim, desacelerou na comparação anual do mês passado para 21,62%.

A linguagem relativamente "hawkish" do comunicado teve reflexos no câmbio, levando o dólar a reverter a alta que apresentava sobre a lira turca instantes antes da decisão do CBRT. Às 9h17, a moeda americana recuava de 5,3502 liras turcas perto do horário de fechamento de ontem em Nova York para 5,3455.

Em nota à imprensa, o BC presidido por Murat Çetinkaya aponta que a "tendência de reequilíbrio na economia se tornou mais notável", mas pondera que "a desaceleração da atividade econômica continua, parcialmente devido a condições financeiras mais apertadas".

"As expectativas de inflação, o comportamento dos preços, o impacto retardado de decisões recentes de política monetária, a contribuição da política fiscal do governo ao processo de reequilíbrio e outros fatores afetando a inflação serão monitorados de perto e, se necessário, um aperto monetário adicional pode ser promovido", diz o comunicado.