Inflação atinge mais pobres em outubro

O aumento nos preços dos alimentos e os reajustes na tarifa de energia elétrica penalizaram mais os brasileiros mais pobres nos últimos meses, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda mostra que as famílias com renda mais baixa sentiram uma inflação de 0,49% em outubro. No mesmo período, o custo de vida aumentou 0,42% para as famílias de maior renda.

A alta de 0,91% no custo da alimentação consumida dentro de casa e o avanço de 0,12% na tarifa de energia elétrica pressionaram mais a inflação das famílias de menor poder aquisitivo, para quem o peso desses itens na cesta de consumo é maior, apontou o Ipea. Ainda assim, a taxa de inflação das famílias de renda mais baixa acumulada em 12 meses até janeiro de 2018 era de 2,1%, o equivalente a 1,6 p. p. inferior à inflação de 3,7% das famílias mais ricas.