Banco francês multado em US$ 1,34 bilhão por violar sanções dos EUA

Organismos dos Estados Unidos multaram o banco francês Societé Générale em US$ 1,34 bilhão por violar sanções de Washington a Cuba, Irã e outros países, segundo acordo revelado nesta segunda-feira (19).

A multa é a segunda maior das impostas a uma entidade financeira por ignorar sanções, disse o Departamento de Justiça, ao qual se uniram no Federal Reserva (Fed), o Departamento do Tesouro e autoridades de Nova York.

"Societé Général admitiu hoje suas deliberadas violações de sanções legais dos Estados Unidos - e o acobertamento dessas transgressões - que resultaram em um fluxo de bilhões de dólares através do sistema financeiro dos Estados Unidos", disse Geoffrey Berman, fiscal do distrito sul de Nova York.

"Outros bancos deveriam prestar atenção: a aplicação de sanções legais dos Estados Unidos é, e continuará sendo, uma das principais prioridades deste gabinete e de outras agências", disse.

A Societé Générale realizou, entre 2004 e 2010, mais de 2.500 transações relacionadas com Cuba através de entidades financeiras americanas por US$ 13 bilhões, disse o Departamento de Justiça. Essas transações deveriam ter sido impedidas ou investigadas, segundo o departamento.

A investigação começou quando as autoridades financeiras americanas bloquearam em 2012 duas transações que o banco processou em nome de uma entidade sudanesa sancionada, de acordo com o Departamento de Justiça.

 

jmb/dg/gm/ll