Jornal do Brasil

Economia

Queda de Serviços em 12 meses foi a menos intensa desde junho de 2015, diz IBGE

Jornal do Brasil

A queda de 0,6% acumulada em 12 meses pelo setor de serviços em agosto foi a menos acentuada desde junho de 2015, quando houve recuo de 0,2%.

O resultado mantém a trajetória predominantemente ascendente iniciada em abril de 2017, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, iniciada em 2011, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em julho, a taxa em 12 meses ficou negativa em 1,0%.

Transportes

O crescimento de 3,2% no setor de Transportes, Serviços Auxiliares aos Transportes e Correio na Passagem de julho para agosto puxou a alta de 1,2% no volume de serviços prestados no País no período.

Também houve avanços nos Serviços Profissionais, Administrativos e Complementares (2,2%) e nos Outros Serviços (1,0%).

Na direção oposta, foram registradas perdas nos Serviços de Informação e Comunicação (-0,6%) e nos Serviços Prestados às Famílias (-0,8%).

O agregado especial das Atividades Turísticas aumentou 2,8% na passagem de julho para agosto.

 



Recomendadas para você