Jornal do Brasil

Economia

Dólar sobe com cautela após Ibope e alta de Treasuries

Jornal do Brasil

O dólar opera em alta frente o real na manhã desta quinta-feira, 4, após ter acumulado perdas nas últimas três sessões. Operadores ajustam posições, após pesquisa Ibope para presidente, divulgada na noite desta quarta (3), ter indicado que deve haver segundo turno na eleição presidencial e que o round final tende a ser disputado pelos candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Há grande expectativa ainda pela nova sondagem Datafolha e o debate entre os presidenciáveis na tevê Globo, na noite desta quinta, afirmam esses profissionais. Eles dizem que também está pesando a persistente valorização da moeda americana e dos juros dos Treasuries em meio a apostas crescentes em aumento mais rápido do juro pelo Federal Reserve.

No Ibope divulgado nesta quarta, Bolsonaro e Haddad têm 32% e 23% das intenções de voto, respectivamente, e são seguidos por Ciro Gomes (PDT, 10%) e Geraldo Alckmin (PSDB, 7%). Em relação à pesquisa anterior, divulgada na segunda-feira, dia 1º, os principais candidatos apenas oscilaram dentro da margem de erro: Bolsonaro e Haddad ganharam um e dois pontos, respectivamente, enquanto Ciro e Alckmin perderam um ponto cada um.

Em votos válidos, ou seja, sem considerar os brancos e nulos, o placar entre os dois primeiros colocados é de 38% a 28%.

Se o segundo turno entre Haddad e Bolsonaro fosse disputado hoje, haveria um empate técnico: 43% dos votos totais para o petista e 41% para seu adversário. Em votos válidos, o placar seria, pela ordem, de 51% a 49%. Bolsonaro não irá ao debate da TV Globo, mas fará vídeos ao vivo em sua rede social no mesmo horário.

Lá fora, o dólar mantém força diante de outras moedas fortes, porém oscila perto da estabilidade em relação a algumas dessas divisas, consolidando ganhos recentes.

Às 9h24 desta quinta-feira, o dólar caía a 114,12 ienes, ante 114,32 ienes no fim da tarde de quarta. A libra estava a US$ 1,2981 ante US$ 1,2977 na véspera, enquanto o euro recuava a US$ 1,1497, de US$ 1,1518 no fim da tarde de ontem, e o dólar ainda subia a 0,9923 francos suíços.

Com exceção da ligeira queda ante a rupia indiana, a divisa dos EUA mostrava altas frente a outras principais moedas de países emergentes e ligadas a commodities. O juro da T-Note 10 anos avançava a 3,2189% e a taxa do T-Bond 30 anos, a 3,380%.

No mercado local, no horário acima, o dólar à vista subia 0,99%, a R$ 3,9183. O dólar futuro para novembro avançava a R$ 3,9265.

 



Recomendadas para você