Jornal do Brasil

Economia

Dantas vence briga de R$ 2,8 bi

Bradespar e Litel (fundos de pensão) pagam R$ 1,410 bilhão cada e encerram disputa de 10 anos

Jornal do Brasil

Uma das maiores brigas empresariais entre as diversas demandas na Justiça promovidas pela Elétron, companhia de investimento do banqueiro Daniel Dantas, dono do Banco Opportunity, está chegando ao fim depois de mais de uma década de disputas. A Litel, uma das sub-holdings que controlam a Vale, com cerca de 10% do capital, e a Bradespar, holding de investimentos do grupo Bradesco, que controla 6,4% do capital votante da Vale, confirmaram ontem, em comunicado ao mercado, que encerrariam ontem o processo em audiência de conciliação na 5ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.
Para o encerramento de “todos os litígios em curso”, a Bradespar iria pagar R$ 1,410 bilhões e a Litel igual quantia à Elétron, de Daniel Dantas, totalizando R$ 2,82 bilhões. A Litel é integrada pelos fundos de pensão Previ (Caixa de Previdência dos Empregados do Banco do Brasil), Petros (Fundação Petrobrás de Seguridade Social), Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e Fundação Cesp, dos empregados da Eletropaulo, Cesp e Companhia Paulista de Força e Luz.
Em agosto, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro tinha determinado que Bradespar e Litel, veículo de investimento dos fundos de pensão na Vale, pagassem cerca de R$ 4 bilhões à Elétron, empresa do grupo de Dantas que também participou do consórcio que comprou a mineradora no processo de privatização. Um acerto abateu o valor em R$ 1,2 bilhão. Nas últimas semanas a Litel e a Bradespar conseguiram prorrogar o prazo para cumprimento da ordem judicial por diversas vezes, enquanto prosseguiam as negociações.
Em 12 de setembro, o prazo final para execução da sentença havia sido prorrogado para 1º de outubro. Após subir 4,82% na manhã, as ações PN da Bradespar fecharam a R$ 37,90, com baixa de 1,1%, na B3.
Daniel Dantas não sossega. Ele trava na surdina, desde o ano passado, nova briga bilionária - estimada em R$ 23 bilhões - pelo controle da Brasil Telecom, que foi vendida à Oi, em 2008. Na ocasião, para receber R$ 1 bilhão, Dantas teve de desistir de quase 200 ações. Em 2017 ele entrou na Corte de Nova Iorque com ação contra o Citibank, gestor de um dos fundos de controle da Brasil Telecom. No Brasil, as demandas podem envolver os fundos de pensão.

Dólar em baixa
Ontem foi dia de volatilidade na Bolsa de São Paulo. A manhã começou agitada com as novas pesquisas eleitorais. A alta dos juros pelo Fed esfriou os ânimos e Ibovespa fechou com leve alta de 0,03%, aos 78.656,16 pontos. O dólar teve novo dia de volatilidade e fechou em queda de 0,93, a R$ 4,0344 - a menor cotação desde 20 de agosto (R$ 3,9571), em função da elevações dos juros nos Estados Unidos.



Recomendadas para você