Jornal do Brasil

Economia

Dia agitado para dólar de agosto

Jornal do Brasil GILBERTO MENEZES CÔRTES, gilberto.cortes@jb.com.br

A véspera do vencimento dos contratos futuros de dólar de agosto na B3 foi agitada. Em meio à queda de braços entre comprados e vendidos, o dólar ameaçou romper a máxima de R$ 4,2144 de 15 de setembro de 2015 (após o Brasil perder o grau de investimento). A crise Argentina, que fez o vizinho a elevar os juros de 45% para 60% ao ano, favoreceu os que apostavam na alta do dólar, que chegou a R$ 4,2158 (+2,33%).

Diante do forte desequilíbrio do mercado o Banco Central decidiu, ontem às 13 horas, intervir no mercado para dar liquidez aos negócios e conter distorções nas cotações. Anunciou oferta de 30 mil contratos de swap cambial extraordinários (US$ 1,5 bilhão em dinheiro novo no mercado), que foi toda vendida, dividida em duas etapas. O dólar caiu imediatamente e voltou ao patamar dos R$ 4,14. No fim do dia a moeda americana fechou cotada a R$ 4,1541 no mercado à vista, alta de 0,84%, e no pico do ano, ainda com o 2º maior valor nominal desde o Plano Real.



Tags: dólar

Recomendadas para você