Loas a Ruy Guerra

O cineasta Ruy Guerra foi homenageado ontem à noite, na livraria Cine Itaipava, em Petrópolis, na Região Serrana. O tributo ao diretor de “Os cafajestes” (1962) e “Os fuzis” (1964) foi parte da Linguagem em Foco, mostra dedicada a analisar questões formais no cinema que acontece este fim de semana no local. 

Houve sessão de autógrafos com o cineasta e com Vavy Pacheco Borges, autora de “Ruy Guerra: Paixão escancarada” (Boitempo, 2017), biografia que levou dez anos para ficar pronta. Em relação a ter a vida transformada em livro, o “brasileiro nascido em Moçambique”, como Ruy gosta de se identificar, disse: “É um pouco esquisito que essas coisas aconteçam antes da morte. Mas tento não pensar muito nisso, para não pesar a vaidade”