Drake atropela todo mundo nos serviços de streaming

Quinto álbum de estúdio do astro foi ouvido 170 milhões de vezes em 24 horas

Um dos rappers mais bem-sucedidos de todos os tempos, o canadense Drake bateu os recordes de reprodução de música on-line com seu novo álbum “Scorpion”, anunciaram Apple Music e Spotify, que registraram níveis de audiência sem precedentes no primeiro dia. A Apple Music informou que o quinto álbum do astro do hip-hop foi ouvido 170 milhões de vezes em 24 horas, após o lançamento na sexta-feira. O número é o maior já registrado por qualquer serviço de streaming para um álbum em apenas um dia, apesar da Apple Music ter menos usuários que o Spotify. 

Drake tem uma longa relação com a Apple, que promoveu “Scorpion” intensamente. O álbum apareceu inexplicavelmente duas horas depois no Spotify. “Scorpion” também estabeleceu um recorde no Spotify, que divulgou com força o álbum após o lançamento. O site Spotifycharts, que monitora os números de reprodução on-line, informou que os usuários do streaming ouviram as 25 canções do álbum mais de 132 milhões de vezes no primeiro dia. 

Os números superaram o recorde anterior do álbum “Beerbongs and Bentleys” do rapper Post Malone, que registrou 79 milhões de reproduções no Spotify durante seu primeiro dia, quando foi lançado em abril. Já em meados de outubro de 2016, sua música “One dance” foi tida como a mais tocada da história do Spotify, com mais de 882 milhões de reproduções. Já em meados de outubro de 2016, sua música “One dance” foi a mais tocada da história do Spotify então, com mais de 882 milhões de reproduções. 

No ano passado, Drake foi o grande vencedor do Billboard Music Awards 2017.  Levou 13 troféus para casa, incluindo melhor artista, melhor artista masculino e melhor artista de rap. Assim, ele é a pessoa que mais ganhou prêmios no evento em uma única noite. Ele ainda detém o maior número de hits no R & B / Hip-Hop Chart da Billboard. 

Considerado o atual centro de gravidade do hip-hop, por Jon Caramanica, do “The New York Times”, ele também foi premiado em 2017 com o Grammy, mas chiou. O cantor reclamou que a academia classificou erroneamente seu sucesso “Hotline Bling” - pelo qual recebeu dois gramofones dourados, nas categorias de melhor canção e performance de rap - sustentando que não há um verso de rap na música, que teria um estilo mais R&B e pop. 

Drake, que já foi acusado de ter contratado ghost writers para compor e declarou ter se sentiudo um outsider no rap, por não ser americano, desabafou: “Mesmo que ‘Hotline Bling’ não seja uma música de rap, a única categoria que eles conseguem me encaixar é uma categoria de rap. Talvez porque eu tenha feito rap no passado ou porque eu sou negro, eu não consigo descobrir o porquê. Eu ganhei dois prêmios, mas eu nem os quero, porque só me sinto estranho com eles por alguma razão. Sinto-me quase alienado, ou como se estivessem tentando me alienar propositadamente, fazendo-me ganhar prêmios rap, ou me acalmar me entregando algo e me colocando nessa categoria porque é o único lugar onde eles acham que podem me colocar”, desabafou o cantor. Drake teve oito indicações ao maior prêmio da música mundial. 

Ele se queixou ainda que seu hit “One dance” ficou de fora da premiação, inclusive da categoria gravação do ano. “Eles têm obrigações pop, e eu tive o azar de ficar de fora. Eu fiquei de fora e tenho uma das maiores canções do ano que é uma música pop e estou orgulhoso disso. Eu amo o mundo do rap e adoro a comunidade de rap. Eu escrevo canções pop por um motivo. Eu quero ser como Michael Jackson. Eu quero ser como artistas em que me inspiro. Essas são músicas pop, mas eu nunca recebo qualquer crédito por isso”, afirmou.

No muito aguardado novo álbum de estúdio, a  voz de Michael Jackson pode ser ouvida no coro da canção “Don’t matter to me”. “Suddenly, you say you do not want me anymore / all of a sudden, you say I closed the door / I do not care” (De repente você diz que não me quer mais / mais do que de repente você diz que eu fechei a porta / eu não ligo), canta Jackson. Drake não deu detalhes de como esta música foi produzida, embora se saiba que o “rei do pop”  tenha deixado vários trabalhos sem terminar quando morreu, em 2009. 

Nascido em Toronto em 24 de outubro de 1986, o artista é filho de um baterista que trabalhou com Jerry Lee Lewis, Dennis Graham, nascido em Memphis e, desde garoto, demonstrava interesse pela música.  No início de carreira, ganhou reconhecimento por seu trabalho na série de TV “Degrassi: The next generation” e, através de um amigo comum, Jas Prince, conheceu o rapper Lil Wayne, com quem foi para a estrada.