Ópera ‘A flauta mágica’ em montagem da UFRJ

A ópera mais famosa de Mozart, “A flauta mágica”, será encenada para comemorar os 170 anos da Escola de Música da UFRJ. De hoje a domingo haverá quatro récitas com entrada franca no Salão Leopoldo Miguez e de 29 de junho a 1º de julho será apresentada no Teatro Municipal de Niterói. A montagem envolve mais de 100 estudantes de várias áreas da UFRJ e conta com direção musical de Inácio De Nonno, direção cênica de Juliana Santos e com a Orquestra Sinfônica da UFRJ sob a regência  de André Cardos e Felipe Prazeres.

“A flauta mágica” foi composta em 1791 e tem libreto de Emanuel Schikaneder, amigo de Mozart. O enredo, repleto de elementos filosóficos, políticos e dos ideais iluministas do século XVIII, dá margem a diversas interpretações, mas pode ser visto também como um conto de fadas, sendo muito apreciado por crianças. Os dois atos da ópera se desenvolvem em torno da história de amor do príncipe Tamino e da bela donzela Pamina, que é perseguida pelo mouro Monostatos, aliado da malévola Rainha da Noite, mas protegida pelo sábio feiticeiro Sarastro.

Tudo acontece em um mundo imaginário, dando possibilidades a cenários e interpretações fantasiosos e cômicos. Mozart compôs esta obra no final da vida, no ápice de seu domínio como compositor, e usou todas as suas ferramentas para escrever uma música sofisticada, profunda e, ao mesmo tempo, simples. “A flauta mágica” é um sucesso desde então, com duetos e árias entre os mais populares, como o de Papageno e Papagena e a dos agudos da Rainha da Noite. A obra será cantada em alemão e terá os diálogos em português, em mais de duas horas de apresentação.

SERVIÇO

A flauta mágica - Coral Brasil Ensemble, Orquestra Sinfônica e Cia de Dança Contemporânea da UFRJ. Escola de Música da UFRJ (Rua do Passeio, 98, Centro. Tel.: 2240-1441). Hoje e amanhã, às 19h. Sáb. e dom., às às 16h. Entrada franca (distribuição de senha 1 hora antes)