Filme revela que Whitney Houston foi abusada pela prima

Um documentário sobre a vida da cantora Whitney Houston, exibido pela primeira vez nesta quinta-feira (17), no Festival de Cannes, na França, revelou que a artista foi molestada quando criança pela própria prima, Dee Dee Warwick.

A obra é dirigida por Kevin Macdonald, e as agressões sexuais foram confirmadas pelo meio-irmão da cantora, Gary Garland-Houston, por sua cunhada, Pat Houston, e por sua assistente, Mary Jones.

A também cantora Dee Dee Warwick era 18 anos mais velha que Whitney e morreu em 2008. De acordo com o documentário, os abusos aconteciam quando a mãe da artista, Cissy, estava em turnê. Segundo Jones, os abusos deram início à dependência química da estrela, que lutaria contra o vício durante toda a sua vida. Além disso, fez a cantora se questionar sobre sua própria sexualidade.

O documentário, autorizado pela família de Whitney, mostra detalhes da vida da artista, com imagens inéditas, gravações e depoimentos de pessoas próximas à cantora, como da mãe, irmãos e do ex-marido Bobby Brown.

A produção está prevista para ser lançada no dia 6 de julho, nos EUA. Whitney morreu no dia 11 de fevereiro de 2012, aos 48 anos, após ter se afogado acidentalmente na banheira de um quarto de hotel em Los Angeles, nos Estados Unidos.