José Mayer pode se tornar réu após denúncia de Suslem Tonani

A figurinista Suslem Tonani foi convidada a depor sobre o caso em que foi assediada pelo ator global, José Mayer, dentro do set de gravação, segundo relato da própria vítima em um blog no dia 31 de março. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (10) pelo colunista Leo Dias. 

O ator pode se tornar réu confesso, após pronunciamento sobre o caso. O colunista lembra que desde 2009, o código penal brasileiro passou a tratar de maneira mais abrangente o crime de estupro. Agora, no artigo 213, gestos que causem constrangimento, como carícias forçadas, poderão ser enquadradas como estupro.

Em seu relato, entre outras coisas, Suslem afirma que José Mayer tocou sua vagina sem a permissão dela.

Segundo Dias, o delegado Rodolfo Waldeck afirmou que tudo dependerá do que ela disser. “Eu preciso da representação da vítima”, falou o delegado ao colunista.

Após a repercussão das acusações de assédio contra Mayer, a Rede Globo decidiu afastá-lo. Mas não parou por aí, na terça-feira (4) ao final da manhã, as redes sociais foram movimentadas com a campanha "Mexeu com uma, mexeu com todas".

Funcionárias da emissora e atrizes como Taís Araújo, Camila Pitanga, Cissa Guimarães, Cléo Pires, Leandra Leal, Sophie Charllotte, Alice Wegmann, Grazi Massafera, Bruna Marquezine, Débora Nascimento, Fernanda Lima, Drica Moraes, Luisa Arraes, Astrid Fontenelle, Adriana Esteves, Tainá Muller, Glória Pires, Aline Moraes, Eliane Giardini e Cris Viana, utilizaram suas contas do Instagram para participar do movimento, como forma de apoio a Suslem Tonani, utilizando as hashtags #ChegaDeAssédio e #MexeuComUmaMexeuComTodas, e mobilizando seus seguidores.