Suspeito da morte de Loalwa Braz confessa crime

Ele era funcionário da pousada onde ela morava

Um ex-funcionário da pousada de Loalwa Braz Vieira confessou, nesta quinta-feira (19), ter matado a cantora. O corpo dela foi encontrado carbonizado dentro de um carro, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio. Loalwa fez sucesso nos anos 90, com a música "Chorando se foi".

A polícia informou que homens invadiram a pousada de Loalwa, de 63 anos, onde ela também morava, e a colocaram no carro onde o corpo foi encontrado. Um botijão de gás foi identificado no interior do veículo. A pousada também foi incendiada.

A cantora teria demitido o funcionário após ele ter furtado um aparelho de ar-condicionado e comida. Ele teria inclusive a ameaçado de morte em outra ocasião.

Loalwa ficou conhecida como a voz da lambada, que se consagrou nos anos 80. Vocalista do grupo Kaoma, Loalwa alcançou o topo das paradas com "Chorando se foi".