Pedro Cardoso: 'TV brasileira ainda está igual ao Brasil do Fernando Henrique'

Para ator, 'Fantástico' trata de assuntos com 'falsa verdade'

O ator Pedro Cardoso, há 30 anos contratado pela Rede Globo, afirmou que “a televisão no Brasil se dedicou a construir uma espécie de país que não é verdadeiro". O ator argumenta que "o mundo mudou muito. E uma coisa principal: o Brasil mudou, muito mais que a televisão brasileira”.  

Pedro acrescenta que o 'Fantástico', exibido aos domingos pela Globo aos domingos, "trata dos assuntos com uma falsa verdade". "Até quando diz que uma coisa é verdade, parece entretenimento, uma coisa bobinha, engraçadinha. Eu faço uma coisa que é engraçada mesmo, não engraçadinha", afirma. 

O duro diagnóstico a respeito da emissora e da televisão no país faz parte da entrevista concedida pelo ator ao UOL, publicada nesta quarta-feira (29/7).

Pedro afirma que a TV não soube acompanhar as transformações no país: “A TV brasileira ainda está igual ao Brasil do FH [Fernando Henrique Cardoso] e “nós estamos num Brasil pós-Dilma, embora ela ainda esteja [no governo]. E a gente tem que retratar este Brasil que mudou. Se a gente ficar fazendo a televisão que era da época do Fernando Henrique, o público vai fazer outra coisa."

Para ele, "a TV brasileira está com muito medo da internet". "E está um pouco acovardada, um pouco conservadora. Ela está mudando só na maquiagem."

Na entrevista, Pedro reconhece que é "tido e havido como um sujeito que briga". Mas explica: "Brigo pela minha autoria". Citando o diretor Luis Felipe Sá, que dirigiu os últimos anos da "Grande Família" como um grande parceiro, observa: "Encontrei um diretor que entende que entre mim e ele há apenas uma relação de função, e não de hierarquia".