Mostra reúne seleção de filmes do Cinema Direto Canadense

Além da exibição de 20 títulos, programação gratuita inclui palestra com pesquisador Thomas Waugh

A Caixa Cultural Rio de Janeiro apresenta a mostra Cinema Direto Canadense, com 20 filmes, entre curtas, médias e longas-metragens - a maioria inéditos no Brasil -, que representam os filmes pioneiros do cinema moderno do Canadá. A curadoria é do professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Fernando Weller. Toda a programação terá entrada franca.

No evento, serão exibidos filmes de diretores consagrados, como Michel Brault – que teve participação fundamental como fotógrafo do célebre Crônica de um Verão, de Jean Rouch, considerado o pai do Cinema Verdade – e Claude Jutra, de Meu Tio Antoine, eleito pela revista britânica Sight & Sound o melhor filme canadense de todos os tempos. 

Entre os destaques da mostra estão o longa ficcional O Gato no Saco (1964), de Gilles Groulx, e Para aqueles que virão (1962), de Pierre Perrault e Michel Brault, primeira participação de Québec na competição oficial do Festival de Cannes.

Também serão exibidos os três primeiros longas-metragens documentais de Allan King, mestre do cinema observacional: Warrendale (1967), Marido e Esposa (1969) e Vamos lá, filhos (1973).

 “Os conflitos linguísticos e identitários de um país dividido entre duas culturas, a anglófona e a francófona, afloravam. E o cinema, como um instrumento de comunicação do Estado, foi acionado para o estabelecimento de um elo discursivo em meio a um projeto maior de coesão nacional”, explica Weller.

O chamado cinema direto surgiu nos anos 1960 e passou a utilizar uma  nova  estética baseada na câmera leve e móvel, no abandono dos tripés e das determinações que a maquinaria pesada dos cinemas industriais impunha aos filmes.

Palestra

No dia 1º de agosto (sábado), às 19h, será realizada uma palestra gratuita com Thomas Waugh, professor e pesquisador da Universidade de Concórdia, em Montreal, especialista nos estudos de Cinema e Sexualidade. Ele analisará o filme No fim das contas (1963), de Claude Jutra, que reflete o contexto político e cultural dos anos 1960, a revolução sexual e a ousadia estética do cineasta naquele período.

Programação

21 de julho (terça-feira)

14h30 - Para aqueles que virão (Pour la suite du monde) (1962), de Michel Brault e Pierre Perrault, 105 min, 16 anos.

16h40 - Os corredores de raquetes de neve (Les Raquetteurs) (1958), de Michel Brault e Gilles Groulx, 14 min, 16 anos; 

Quebec-U.S.A. ou A invasão pacífica (Québec-U.S.A. ou I’invasion pacifique) (1962), de Michel Brault e Claude Jutra, 27 min, 16 anos; 

Veja Miami (Voir Miami) (1963), de Gilles Groulx, 27 min, 16 anos; 

Elogio ao Chiac (Éloge du Chiac) (1969), de Michel Brault, 27 min, 16 anos.

22 de julho (quarta-feira)

15h - Warrendale (Warrendale) (1967), de Allan King, 101 min, 16 anos.

17h10 - No fim das contas (À tout prendre) (1963), de Claude Jutre, 100 min, 16 anos.

23 de julho (quinta-feira)

15h40 - As coisas que não posso mudar (The things I cannot change) (1967), de Tanya Ballantyne, 55 min, 16 anos.

17h10 - Marido e esposa (A married couple) (1969), de Allan King, 97 min, 16 anos.

24 de julho (sexta-feira)

14h30 - A luta (La Lutte) (1961), de Michel Brault, Claude Jutra, Claude Fournier e Marcel Carrière, 27 min, 16 anos; 

Um jogo tão simples (Un jeux si simple) (1964), de Gilles Groulx, 29 min, 16 anos; 

Luvas douradas (Golden gloves) (1964), de Gilles Groulx , 27 min, 16 anos; 

Skate (Rouli-roulant) (1969), de Claude Jutra, 15 min, 16 anos.

17h - Meu tio Antonie (Mon oncle Antonie) (1971), de Claude Jutra, 110 min, 16 anos.

25 de julho (sábado)

15h10 - O gato no saco (Le chat dans le sac) (1964), de Gilles Groulx, 78 min, 16 anos.

16h50 - L’Acadie, I’Acadie?!? (1971), de Michel Brault e Pierre Perrault, 117 min, 16 anos.

26 de julho (domingo)

15h - Os corredores de raquetes de neve (Les Raquetteurs) (1958), de Michel Brault e Gilles Groulx, 14 min, 16 anos; 

Quebec-U.S.A. ou A invasão pacífica (Québec-U.S.A. ou I’invasion pacifique) (1962), de Michel Brault e Claude Jutra, 27 min, 16 anos; 

Veja Miami (Voir Miami)(1963), de Gilles Groulx, 27 min, 16 anos; 

Elogio ao Chiac (Éloge du Chiac) (1969), de Michel Brault, 27 min, 16 anos.

17h10 - Vamos, filhos (Come on children) (1973), de Allan King, 95 min, 16 anos.

28 de julho (terça-feira)

17h - Meu Tio Antonie (Mon oncle Antonie) (1971), de Claude Jutra, 110 min, 16 anos.

19h30 - O rapaz solitário (Lonely boy) (1962), de Roman Kroitor e Wolf Koenig, 26 min, 16 anos; 

Stravinsky (1965), de Roman Kroitor e Wolf Koenig, 49 min, 16 anos.

29 de julho (quarta-feira)

17h10 - Arcádia, Arcádia?!? (L’Acadie, I’Acadie?!?) (1971), de Michel Brault e Pierre Perrault, 117 min, 16 anos.

19h30 - O gato no saco (Le chat dans le Sac) (1964), de Gilles Groulx, 78 min, 16 anos.

30 de julho (quinta-feira)

17h10 - A luta (La Lutte) (1961), de Michel Brault, Claude Jutra, Claude Fournier e Marcel Carrière, 27 min, 16 anos; 

Um jogo tão simples (Un jeux si simple) (1964), de Gilles Groulx, 29 min, 16 anos; 

Luvas douradas (Golden gloves) (1964), de Gilles Groulx , 27 min, 16 anos; 

Skate (Rouli-roulant) (1969), de Claude Jutra, 15 min, 16 anos.

19h10 - Warrendale (Warrendale) (1967), de Allan King, 101 min, 16 anos.

31 de julho (sexta-feira)

17h20 - Vamos, filhos (Come on children) (1973), de Allan King, 95 min, 16 anos.

19h20 - Entre o mar e a água doce (Entre la mer et l’eau douce) (1965), de Michel Brault, 85 min, 16 anos.

1º de agosto (sábado)

17h - No fim das contas (À tout prendre) (1963), de Claude Jutra, 100 min, 16 anos.

19h – Palestra com o professor Thomas Waugh, da Concordia University (Montreal), com mediação do professor da UFPE e curador da mostra Fernando Weller. 

2 de agosto (domingo)

17h10 - Marido e esposa (A married couple) (1969), de Allan King, 97 min, 16 anos.

19h10 - Para aqueles que virão (Pour la suite du monde) (1962), de Michel Brault e Pierre Perrault, 105 min, 16 anos.

Serviço: Mostra Cinema Direto Canadense

Data: 21 de julho a 2 de agosto de 2015 (terça-feira a domingo)

Horário: consultar a programação acima

Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro (Cinema 2) - Avenida Almirante Barroso, 25, Centro

Entrada Franca

Classificação Indicativa: 16 anos

Acesso para pessoas com deficiência

Mais informações: (21) 3980-3815