Morre a crítica de gastronomia Danusia Barbara, no Rio de Janeiro

A jornalista teve falência múltipla dos órgãos. Sepultamento está previsto para a tarde desta quinta

O jornalismo gastronômico brasileiro perdeu na quarta-feira (27/5) uma das suas maiores críticas, Danusia Barbara. Aos 67 anos de idade, Danusia morreu por consequência de falência múltipla dos órgãos, provocada por uma doença neurológica degenerativa descoberta há dois anos. 

Danusia passou as últimas semanas internada.O velório acontece a partir das 13h, em uma das capelas do Cemitério São Francisco de Paula, no Catumbi, na área Central do Rio, e o enterro está previsto para às 15h30.  

Danusia começou a escrever sobre gastronomia no Jornal O Globo e, anos depois, criou o suplemento no Jornal do Brasil. O "Guia Danusia Barbara de restaurantes do Rio" foi um dos mais famosos e respeitados do país. Publicou várias obras sobre gastronomia, mas entre tantos livros um voltado para o público infantil fez muito sucesso na década de 70 - "A borrachinha que queria ser lápis". 

A jornalista tem uma dissertação de mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) na literatura infantil. Ela era formada em Letras pela mesma universidade e em Direito pela Universidade Estadual de Goiás (UEG). Danusia deixa dois filhos, Ana Beatriz e Pedro Marcos, e os netos Letícia e Tiago.