"Piquenique no Front": peça gratuita nas Arenas e Lonas do Rio 

Levar ao palco das Arenas e Lonas do Rio de Janeiro uma montagem que registra a qualidade e o respeito merecidos de uma obra prima do Teatro do Absurdo, é por si só motivo de comemoração com muito Piquenique. Escrita há mais de 40 anos pelo escritor Fernando Arrabal, que presenciou a guerra e refletiu-a em todo o seu trabalho, "Piquenique no Front" é uma obra que ainda se mantém forte e impactante na atual conjuntura política e de manifestos que vive nosso país. Encenar "Piquenique no Front" comitantemente ao cenário de revolta e luta que vivemos, é uma grande oportunidade de propor a reflexão, lançar um olhar sobre si mesmo diante e dentro desta guerra. E, além disso, prestar uma homenagear ao gênio Fernando Arrabal e seus 82 anos de vida completados em 2014 e mais de 60 anos dedicados ao teatro e ao cinema.

Piquenique no Front é uma das peças mais conhecidas no Brasil a partir da obra escrita por Fernando Arrabal. Escritor, pintor, poeta, dramaturgo, diretor e cineasta, realizou cerca de sete longas-metragens onde se destaca "Viva la muerte", que estabelece um diálogo legítimo com Piquenique ao falar da guerra e da morte de maneira singular. Publicou mais de dez novelas, cem peças de teatro e centenas de livros de poesias.

 Com uma escrita muito precisa e essencial em cada pequena frase, Arrabal fala de maneira particular sobre o olhar de filhos e pais em relação à guerra. Encenar esta obra prima do Teatro do Absurdo é, além de uma homenagem a um dos grandes nomes deste gênero no mundo, uma comemoração aos 80 anos de vida do autor, completados em 2012 sendo mais de 60 anos dedicados ao Teatro.

Piquenique no Front nos remete a um momento histórico e faz perceber que mesmo depois de tantas décadas, a banalização da vida e da morte continuam acontecendo nas ruas, no mundo e ao nosso lado. Isso comprova a genialidade desse autor. A diretora Jacqueline Laurence traduziu o texto de Arrabal nos anos 60 e teve sua tradução encenada em várias cidades do Brasil, porém pela primeira vez o texto ganha a regência de Laurence que nos presenteou ao longo do processo com absoluta competência e sabedoria.

 SINOPSE - Um clássico do teatro do absurdo. O espetáculo Piquenique no Front conta de forma bem humorada, original e absurda, a história do soldado incompetente Zapo que, em combate, recebe num domingo a inesperada visita dos seus pais, o Senhor e Senhora Tépan para um piquenique em pleno front de batalha. Sem entender a situação de seus pais, Zapo acompanha essa atividade familiar com acontecimentos insólitos, um piquenique no meio de uma guerra, entre bombas, tiros e rajadas, como a prisão do soldado inimigo Zepo e a visita de farejadores à procura de feridos. A gentileza e tranquilidade de todos não é abalada, em meio de bombardeios de aviões, metralhadoras e granadas eles cantam, brincam e dançam. (...) "Viemos aqui para fazer um piquenique com você e vamos aproveitar o domingo. (...) Já que o Senhor prisioneiro é tão simpático, vamos passar um ótimo dia no campo." (...)

 AGENDA 2015 - FOMENTO À CULTURA CARIOCA

 

- 29 DE JANEIRO (QUINTA-FEIRA ÀS 18H) - ARENA CARIOCA DICRÓ - PENHA

Endereço: Parque Ari Barroso / Tel:3486-7643

 - 30 DE JANEIRO (SEXTA-FEIRA ÀS 2IH) - ARENA CARIOCA ABELARDO BARBOSA - CHACRINHA

Endereço: Rua Soldado Elizeu Hipólito s/no, esquina com Av. Litorânea - Pedra de Guaratiba  / Tel: 3404-7980

 - 1 DE FEVEREIRO (DOMINGO ÀS 19H) - ARENA CARIOCA FERNANDO TORRES - MADUREIRA

 Endereço: Rua Bernardino de Andrade, 200 - Parque Madureira - Madureira / Turiaçu.

TEL 3495-3093

- 4 DE FEVEREIRO (QUARTA-FEIRA ÀS 19H) - LONA CULTURAL MUNICIPAL TERRA - GUADALUPE

 Endereço: Rua Marcos de Macedo, s/n° | Guadalupe /  Tel.: 3018-4203

 - 6 DE FEVEREIRO (SEXTA-FEIRA ÀS 20H) - ARENA CARIOCA JOVELINA PÉROLA NEGRA - PAVUNA

Endereço: Praça Ênio s/n - Pavuna  - zona norte / Tel: 2886-3889

Classificação etária: 14 anos

Duração: 50 min.

Ingressos: GRATUITOS 

Capacidade das arenas e lonas: 300 pessoas