Pesquisadora lança 'História Urbana: memória, cultura e sociedade'

O livro “História Urbana: memória, cultura e sociedade” propõe uma abordagem renovada e atualizada com a historiografia contemporânea, a obra analisa a cidade como construção histórica. Em contraposição à concepção de cidade como um fato natural estático, “História Urbana: memória, cultura e sociedade” prioriza o estudo dos processos sociais que redefinem, ao longo do tempo, o que é propriamente urbano.

A obra é resultado de uma construção coletiva de pesquisadores de diversas instituições e reúne 16 artigos, organizados em quatro partes. Participaram da organização os historiadores: Gisele Sanglard, do Departamento de Patrimônio Histórico da Casa de Oswaldo Cruz (COC)/Fiocruz; Carlos Eduardo Moreira de Araújo e José Jorge Siqueira.

O painel oferecido é valorizado pela variedade de cidades tratadas, destacando-se o Rio de Janeiro ao lado do Vale do Paraíba fluminense, Minas Gerais e Recife. A ênfase é na diversidade de análise que a história social da cultura permite: cultura urbana, religiosidade, cultura política, relações de poder, história social do trabalho e a questão da identidade. Palco de conflitos de classe, festividades, trocas culturais, manifestações e lembranças, a cidade aqui discutida é o espaço de disputas e do cotidiano das sociedades.

Gisele Sanglard, que é doutora em história, ganhou em 2009 o Prêmio Jabuti pelo livro “Entre os salões e o laboratório: Guilherme Guinle, a saúde e a ciência no Rio de Janeiro (1920-1940)”, da Editora Fiocruz (2008). O prêmio concedido pela Academia Brasileira de Letras (ABL) foi na categoria História e Ciências Sociais.

O lançamento de “História Urbana: memória, cultura e sociedade” será nesta terça-feira, dia 2 de outubro, às 18h30, na livraria da Fundação Getúlio Vargas – Rua Jornalista Orlando Dantas, 44, em Botafogo.