Rock in Rio: Musselwhite e Ben Harper fazem show mais "pesado" do dia

Mais de um quarto de século separam Ben Harper e Charles Musselwhite. No palco quase nada separa os dois. É difícil dizer se Musselwhite, com seus 69 anos, tem a alma de jovem ou se Harper, com 43, tem o espírito veterano do blues. Seja qual for a fórmula dos dois, o encontro no Palco Sunset do Rock in Rio promoveu, nesta sexta, o show mais pesado do dia. Uma aula de blues apreciada por poucos corajosos que se deslocaram do Palco Mundo entre os shows de Frejat e Matchbox.

Talvez o local mais propício para o encontro de Harper com o lendário gaitista fosse uma casa fechada, um ambiente mais intimista. Pouco importa. Em um dos belos encontros do Palco Sunset, a dupla apresentou, ao longo de pouco mais de uma hora, as principais canções de Get Up!, disco que lançaram juntos em janeiro, além de músicas da carreira do convidado especial, como The Blues Overtook Me. E diante de um público grande e interessado.

Desde o início era claro que o show seria um encontro focado no trabalho da dupla. Mas quem quer que tenha ido ao espaço esperando por ao menos um ou outro hit, acabou quebrando a cara. Tanto melhor: Harper é uma figura bastante conhecida do público brasileiro, com diversas passagens pelo País, incluindo no ano passado. E vê-lo ao lado de uma das mais renomadas figuras e simpáticas do blues não é algo cotidiano.

Em estilo que ia do intimista ao explosivo em frações de segundos - Harper ora se apresentava em pé, ora sentado tocando lap steel guitar, uma guitarra que se toca apoiada no colo - a apresentação dos dois é grande candidata a um dos shows mais marcantes desta edição do festival.

Executando seis das dez canções do disco que gravaram junto, a dupla se revezou nos vocais, apesar de a apresentação destoar bastante do clima do restante do dia. O preço veio na forma de um público às vezes apático, às vezes delirante. Prova disso é que entre Harper e Musselwhite, a personalidade mais aplaudida foi o skatista brasileiro Bob Burniquist, convidado especial que assistia ao show do palco.

Entre as canções apresentadas, Get Up!, I Don´t Believe a Word You Say e Homeless Child. O encerramento veio numa versão diferente para When the Leeve Breaks, cover do Led Zeppelin. Talvez seja essa a magia da dupla: um faz o outro mais maduro e jovem ao mesmo tempo. Difícil saber quem é quem nesta equação.