Estilistas Dolce e Gabbana são condenados por evasão fiscal

Os estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana, fundadores da grife Dolce & Gabbana, foram condenados hoje pelo Tribunal de Milão a um ano e oito meses de prisão por uma suposta evasão fiscal no valor de quase R$ 2 bilhões (cerca de um bilhão de euros). 

A juíza Antonella Brambilla informou que os dois estilistas deverão pagar, junto com outros acusados, para a Receita italiana (parte civil no processo) um valor provisório de 500 mil euros.