Marc Jacobs fala sobre ida para Dior: "talvez no futuro"

Após diversas especulações de que assumiria o lugar de John Galliano na Dior, o estilista Marc Jacobs finalmente resolveu falar sobre o assunto em entrevista concedida à revista Vogue norte-americana que teve trechos divulgados neste sábado (17) pelo jornal New York Fashion. Jacobs admitiu ter conversado com a grife, mas reforçou que, no momento, está na Louis Vuitton: "não sonho nem sonhei em estar em outro lugar". Jacobs não descartou a possibilidade de futuramente migrar para a maison: "talvez daqui alguns anos, no futuro, eu esteja em outro lugar, talvez a Dior", deixou no ar.

O estilista contou que seu maior desafio é sempre melhorar as coleções e disse que a alta-costura é "arcaica" e que prefere as coleções ready-to-wear(prontas para usar). "Na alta-costura não tem propaganda, um vestido é fotografado por uma dúzia de revistas, mas só chega a 20 clientes", criticou.

Avesso às entrevistas, Marc Jacobs falou sobre assuntos íntimos, como o relacionamento com o ex-namorado Lorenzo Martone: "somos melhores amigos e nos falamos seis vezes por dia, mas foi triste mudar para minha nova casa, pois eu planejei morar ali com ele", contou, explicando que se dedicou ao trabalho para combater a tristeza do término. O estilista também contou sobre seu relacionamento familiar, já que passou mais de 20 anos sem conversar com a própria mãe. "Odeio essa ideia de que você tem que amar alguém só porque é da sua família. Não odeio meus parentes, apenas não os amo. Não vou ligar ou manter contato só porque a sociedade diz que tenho de fazê-lo porque ela é minha mãe."

Seguro de sua competência, Marc Jacobs deixou claro ainda na entrevista que não liga para os críticos, porque suas compradoras não o fazem. "Elas compram porque gostam. Moda não é uma necessidade, ela te toca o coração. Você não precisa, mas você quer", concluiu.