Figurinista de 'Sex and the City' defende John Galliano

 

Patricia Field, figurinista da série e dos filmes Sex and the City, lançou uma campanha em defesa do estilista John Galliano, que foi demitido nesta terça-feira (1º de março) do posto de direção de criação da Christian Dior, em que estava desde 1996. O estilista foi afastado da Maison após ser acusado de comportamento antissemita em duas ocasiões diferentes.

A figurinista da série que agrada o público fashion disparou e-mail para cerca de 500 amigos, incluindo jornalistas com o título "Em louvor a John Galliano", que dizia: "beleza, inteligência e energia descrevem John como o conheço. Onde, nessa trilogia, alguém poderia encontrar ódio? Eu pergunto a vocês. Minha segunda pergunta é.... 'O que exatamente ele disse?', e a terceira é 'O que realmente está acontecendo?'".

A figurinista também deu entrevistas comentando os últimos acontecimentos e declarou ao site WWD que acha que John Galliano estava apenas brincando como se representasse um personagem. "O que as pessoas fazem é assistir ao teatro de John Galliano todas as temporadas. É isso o que ele dá a elas. Para mim, aconteceu o mesmo, com a diferença que não foi em um teatro ou cinema. John vive em um teatro. É teatro. Uma farsa. Mas as pessoas na moda não reconhecem a farsa nisso. De repente, ninguém mais o conhece. Mas está tudo bem quando é Mel Brooks na peça Os Produtores cantando 'Primavera para Hitler'", disse.

Patricia acrescentou que seu padrasto, de quem herdou o sobrenome, era judeu.

>>> Galliano pede desculpas e diz não ser contra judeus