Tramas abertas de tricô e crochê para os dias mais quentes

Rosângela Espinossi, Portal Terra

RIO - Falar de tricô e crochê em plena temporada de lançamento de verão parece coisa de louco, mas não é. Se as tramas grossas e pesadas ganham pontos para o inverno, que ainda nem chegou, na estação mais quente do ano, vêm em pontos abertos, em fios leves e também em detalhes. O trabalho aparece escancarado, vazado mesmo e transforma em capas, coletes, vestidos usados por cima de peças em tecidos planos. Sabe aquela tarde que bate um ventinho chato? Então, é quase isso, como foi visto no desfiles da Mara Mac, com blusões grandes abertos, meio desgastados de um lado, quase que se se desmanchando.

Tem também as tramas que lembram redes de pescador, como vistas nas Redley, que servem para complementar um look, deixando mais jovem e moderno. Claudia Simões criou peças em crochê, que vinham sobre vestidos, calças, blusas ou bermudas mais retas. As peças debaixo podiam ser coloridas, lisas ou estampadas.

E se a moda vem pegando alguns ares setencistas, a Totem colocou isso em evidência em seu desfile dessa noite. Com inspiração em Ipanema naquela época áurea, coletes (peça, aliás, que vem se impondo nos desfiles) ganham versões em crochê. E quem viveu naquele tempo, não importa a idade que tinha, vai se lembrar dos chapéus de crochê feitos com tiras de sacos de leite de bar. Pois bem, a Totem me fez lembrar da minha avó, que produzia esse chapéus para as netas exibirem nas praias paulistas. Nos desfiles, os chapéus em pontos pequenos contornavam a cabeça e ganhavam abas. A Totem também usou crochê em gola de camisa maculina.

Então fica o recado para tricoteiras e crocheteiras de mão cheia, que tal começar a colocar as agulhas em funcionamento. Pode começar com os cardigãs grossos de inverno e depois para as peças mais leves de verão. Aliás, estou morrendo de vontade de ver o desfile de Lucas Nascimento, no último dia do evento carioca, na próxima terça-feira. A especialidade do moço de Bonito, Mato Grosso, é tricô. Esperemos.