ApocalyPS3, o dia em que o PlayStation 3 parou

Darius Roos, Portal Terra

SÃO PAULO - Ontem bem cedinho, quando a primeira unidade do sistema de jogos eletrônicos PlayStation 3 (console PS3), da Sony, deveria registrar no calendário a passagem do dia 28 de fevereiro para dia 1º de março de 2010, mais de 24 milhões de proprietários do PS3 em todo o mundo estavam condenados ao que o blog VG247 batizou de ApocalyPS3 ("em português", apocaliPS3), fazendo um jogo entre a palavra apocalipse e a sigla PS3.

Consoles PS3 em todos os continentes passaram a sofrer um tipo de pane geral. Travaram, paravam de funcionar, não rodavam todos os jogos e a fabricante Sony, temerosa, chegou a recomendar que os usuários deixassem seus PS3 desligados ¿ até que a companhia tivesse uma solução.

Inicialmente achava-se que era um erro da PlayStation Network (PSN), rede social da linha de consoles PlayStation. Depois, descobriu-se a falha no relógio interno do PS3. O aparelho achava que 2010 era um ano bissexto e que ontem, dia 1º de março, era 29 de fevereiro.

Essa confusão de datas ocasionou o erro identificado com o código "8001050F", que travava o PS3 e reiniciava o calendário em 31 de dezembro de 1999 (nos EUA) ou 1º de janeiro de 2000 (no restante do mundo).

"Identificamos o problema causado por um defeito na funcionalidade do relógio", explicou a fabricante Sony.

Um erro pequeno, um estrago enorme.

A pane pode ter atingido mais de 24 milhões de consoles PS3 em todo o mundo - número de aparelhos fabricados até julho de 2009, segundo dados da própria Sony.

Apenas os atuais modelos PS3 Slim não sofreram nada. O relógio deles estava OK. Enquanto todos os antigos modelos (conhecidos como "fat" ou "Phat") e consoles "debug" -- feitos para desenvolvedores e imprensa para rodar títulos em produção -- foram afetados pelo erro.

Havia o receio da perda de dados (fossem gravados em disco ou em rede) e os jogadores temiam ver apagados seus progressos de jogos (chamados "saves"), os próprios jogos (fossem inteiros, expansões ou demonstrações) e, principalmente, os troféus -- uma espécie de premiação dada aos usuários por méritos alcançados nos jogos.

Mas ainda ontem (bem tarde), começaram a rolar os primeiros relatos de que os consoles PS3 estavam voltando ao normal. A medida que se destravavam os aparelhos PS3, jogadores de todo mundo postavam em fóruns especializados.

Aparentemente, nenhum dado foi perdido.

E a fabricante Sony veio a público dizer que o problema estava solucionado. Patrick Seybold, porta-voz da companhia, postou ainda ontem à noite, dia 1º de março de 2010 (que não é ano bissexto), a seguinte nota (na íntegra):

NOTA OFICIAL DA SONY

Restaurado serviço PlayStation Network

Estamos cientes que a funcionalidade do relógio interno em unidades do PS3, exceto nos modelos PS3 Slim, reconheciam o ano de 2010 como bissexto. Trocando a data do relógio interno de 29 de fevereiro para 1º de março, verificamos que os sistemas agora estão resolvidos e que os usuários podem normalmente usar seus PS3.

Se a hora exibida na (barra de menu XrossMediaBar) XMB permanecer incorreta, os usuários podem ajustar o tempo (horário e data) manualmente ou via internet. Se tivermos novas informações, vamos passar as atualizações por meio do (site) PlayStation.Blog ou PlayStation.com.

Pedimos desculpas por toda a inconveniência que isso possa ter causado.