Aguinaldo Silva lança livro com conteúdo de seu blog

Paulo Ricardo Moreira , Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Dramaturgo, jornalista, escritor e novelista, Aguinaldo Silva compilou em livro o que ele chama de o melhor do meu blog . Em Deu no Blogão(Editora BlogBooks), ele reúne textos publicados alguns polêmicos em seu famoso espaço virtual, cujo número de acessos chega a 130 mil por dia. A publicação também traz comentários de alguns frequentadores do blog selecionados pelo autor. Além do lançamento do livro quarta-feira, às 19h30, na Livraria Travessa da Barra Aguinaldo está às voltas com a supervisão de texto da próxima novela das sete da Globo, Tempos modernos, escrita por Bosco Brasil.

Porém, seu novo trabalho na TV é a minissérie Cinquentinha, que estreia dia 8 de dezembro, com Susana Vieira, Marília Gabriela, Betty Lago e Maria Padilha como protagonistas. Com contrato renovado com a Globo por mais cinco anos, ele já se prepara para tocar novo projeto em 2010: sua próxima novela das nove, Marido de aluguel. E ainda tem peça de teatro, roteiro de cinema e a concorrida master class, seu curso de texto para novatos.

O que o levou a compilar e-mails do seu blog e publicar o 'Deu no Blogão'?

O fato de o meu blog ser um dos que mais recebem comentários no Brasil. São 130 mil acessos por dia, segundo o pessoal do BlogLog, e uma média de três mil comentários por cada post que publico. E sem moderação! Ou seja: os comentaristas têm no meu blog uma liberdade que não acham em nenhum outro. São meus parceiros. Por isso, além de fazer uma seleção dos meus textos, escolhi alguns deles para figurar no livro junto comigo. Deu no Blogão, o livro, é o que eu chamo de o melhor do meu blog ou, pelo menos, os meus posts e comentários preferidos.

Que temas aparecem mais no livro? E quais os mais polêmicos?

Aqueles relacionados com o meu trabalho na televisão. São sempre os mais lidos e comentados. Mas há lugar também para histórias pessoais, entre elas a que abre o livro, e na qual eu conto como quase fui linchado no colégio secundário, em Recife, por ser homossexual. Este sobre a tentativa de linchamento é um dos mais polêmicos... Mas o campeão mesmo foi um post intitulado Quem quer ser cidadão nigeriano? , no qual eu comentava o fato de Gilberto Gil ter pedido a cidadania italiana, por ser casado com uma descendente de italianos, sem jamais ter pedido a cidadania nigeriana, embora seus descendentes mais diretos tenham vindo de lá.

Ao terminar o livro, a que conclusão você chegou, avaliando a experiência de ter blog, recheado de milhares de posts de pessoas de idades, formações, informações e lugares tão diferentes?

Concluí que, tal como previu Marshall McLuhan, que hoje está inteiramente fora de moda, o mundo virou mesmo uma aldeia global, na qual ninguém tem mais nacionalidade, sexo, raça ou idade, porque no mundo virtual tudo isso é muito relativo. O segredo para atingir tanta gente ao mesmo tempo através de um veículo virtual é estar sempre e, cada vez mais, antenado. Mas sem esquecer que, apesar da mobilidade do veículo, cada pessoa que o acessa continua sendo um ser único e isolado.

Você escreveu no blog que fará a supervisão da novela do Bosco Brasil ('Tempos modernos', próxima trama das sete) sem dar muita pinta... Isso significa que não perceberemos a grife Aguinaldo Silva em nenhum personagem ou cena? Ou apenas que você quer ficar nos 'bastidores', sem aparecer?

Eu tenho uma postura muito pessoal sobre este negócio de supervisor. Acho que o supervisor é um conselheiro, um conversador , alguém que ajuda o autor a soltar as amarras da criação e tentar ir mais longe. Só isso! O supervisor não pode ser um papagaio de pirata, que assume o êxito do autor a quem supervisiona, mas dá as costas para ele quando as coisas não funcionam. Trocando em miúdos: o supervisor tem que ser discreto, atuar nas sombras, influir no trabalho do outro com a força de sua própria experiência pessoal, mas sem dar a impressão de que está fazendo isso. É o que eu chamo de não dar muita pinta ...

Com 'Cinquentinha' em andamento, o próximo passo é se dedicar à novela 'Marido de aluguel'? A Globo decidiu quando será veiculada sua novela, e você já escolheu seus colaboradores entre os 15 participantes da primeira 'master class'?

Tudo indica que a novela já está escolhida. Nesta sexta-feira, saberei disso com certeza. Ano que vem, depois deste ano de tantas realizações e badalações! vou mergulhar no oblívio, no esquecimento, e me dedicar apenas à novela. Sim, já escolhi dentre os participantes da master class aqueles que vão trabalhar comigo. Mas quem são eles eu não digo!

Por falar em master class, a segunda turma vai sair mesmo no ano que vem?

Claro! A turma já está escolhida, e eu não posso decepcioná-la. Será em abril, nos mesmos moldes da primeira. Tenho ouvido muitos apelos para fazer uma por ano, mas não sei se vou ter tempo e paciência.

Wolf Maya disse que 'Cinquentinha' tem histórias e personagens suficientes para uma segunda temporada. Você está preparado para escrever novos episódios em 2010?

Deixa eu te dizer uma coisa que vai causar polêmica: Cinquentinha foi transformada em minissérie, mas continua sendo um seriado. Recebeu esse disfarce só para não tomar o lugar dos habituês do gênero, que andaram chiando. O problema é que os habituês não se deram bem este ano, portanto... Não acho impossível que Cinquentinha, se fizer sucesso, tenha uma segunda oportunidade ano que vem, mas aí sim, sendo o que o programa realmente é: um seriado.

Quais os outros projetos que você vai tocar no ano que vem?

A novela, a master class, o roteiro de Roque Santeiro - O filme, que Daniel Filho vai filmar em maio, e cujo segundo tratamento já estou escrevendo, minha peça de teatro A vida começa aos sessenta, que será encenada com Cecil Thiré na direção e Nívea Maria estrelando... Ufa! O ano nem começou e já estou ficando cansado.