Jornal do Brasil

Cultura

Exposição Longevos homenageia artistas plásticos brasileiros que atuam há mais de 60 anos no mercado

Jornal do Brasil , redacao@jb.com.br

Nesta quarta (14), a Zagut Espaço de Arte, em Copacabana, recebe a exposição Longevos com artistas brasileiros com mais de 60 anos de carreira, que continuam ativos no mercado de arte, produzindo e expondo suas obras. Notadamente artistas de uma vida toda, durante a coletiva, Anna Bella Geiger, Bill Lundberg, Carlos Vergara, Flávio Shiró, Gastão Manoel Henrique, Georgete Melhem, José Roberto Aguillar, Martha Pires Ferreira, Nelson Leiner, Regina Vater e Thereza Miranda apresentam técnicas da mais variadas como pinturas, esculturas, fotografia, desenho, gravura.

Macaque in the trees
Exposição Longevos estreia na Zagut Espaço de Arte em Copacabana (Foto: Divulgação)

A Zagut se propõe a criar um espaço de diálogo a partir de uma exposição de obras desses artistas com aproximadamente oito décadas ou mais de vida, que continuam trabalhando. “A força do conjunto do trabalho dessas pessoas é imensa. Refletem seus posicionamentos, forma de ver o mundo, do alto de suas experiências no caminho da vida e da arte. Generosamente se abrem mostrando suas almas, sensibilizando a parte criativa de cada um, dando importante exemplo do papel do diálogo intergeracional”, explica Isabela Simões, organizadora e criadora da mostra.

Segundo Isabella, a partir dessas obras, as opções são infinitas. “Em conversas com esses artistas sobre o que é uma vida longa e próspera, um arco-íris de possibilidades que se insinua e leva à autoreflexão e a miríade de possibilidades de mudanças na nossa própria vida”. Todos nós queremos ter uma vida longeva, desde que boa. Entre as diversas questões que se relacionam a uma vida boa, a autonomia é uma das mais importantes. Um gráfico de capacidade funcional pode ser de grande ajuda na visualização dessa perspectiva, de forma a viver muitos anos, mas com manutenção da capacidade física e cognitiva até o mais próximo do fim da vida, ao invés de ter esses mesmos anos de vida com perda de autonomia.

A arte vem mostrando inúmeros efeitos positivos na vida das pessoas, entre eles: relaxamento, lidar com problemas de saúde mental, socialização, autoestima, melhoras de doenças crônicas inclusive as relacionadas à cognição, humor. O envelhecimento bem sucedido não é de fácil definição. Segundo Rowe e Kahn, depende de doenças presentes, da capacidade funcional e do engajamento com a vida. Além disso, o impacto do envelhecimento da população vem sendo alardeado, como um dos maiores problemas de saúde pública com o qual teremos que lidar. A quantidade de pessoas consideradas idosas vem aumentando. Hoje no Brasil são 28 milhões e se espera que em 2050 esse número esteja em torno dos 70 milhões, com maior crescimento da faixa acima dos 80 anos.

Macaque in the trees
Exposição Longevos apresenta obras de artistas com mais de 60 anos de carreira (Foto: Divulgação)

Espera-se que quem tenha 60 anos hoje tenha em média mais 20,5 anos de vida. E em 2017 o limite de idade máxima já referida aumentou para mais de 117 anos. Uma das mais importantes mudanças para a humanidade foi dobrar a expectativa de vida dos 40 para próximo a 80 anos em um período muito curto de sua existência. A qualidade de vida que se terá no futuro depende muito de escolhas que fazemos ao longo da vida, como por exemplo, a relação com o sedentarismo, o tabagismo, a realização de exames preventivos, a estrutura social.

A exposição visa mostrar que uma atividade criativa pode se refletir no engajamento frente à vida, já que quando realizada de forma contínua permite experimentações, reflexões, juntando o "novo" com o "velho". Aprendizados de décadas de vida se somam. Autores diferentes tentam traduzir tal efeito, Erickson propõe que ocorre a integração do passado, presente e futuro do indivíduo, mediando essas questões dentro de si e levando à clareza de propósito, esperança, integridade, para cada indivíduo.

Serviço: Exposição Longevos / Local: Zagut - Shopping Cassino Atlântico / Endereço: Avenida Atlântica, 4240, Loja 135, Copacabana, RJ / Abertura: 14/08, 19h / Data: De 15/08 até 13/09 / Horário: Segunda à sexta: De 10h às 13h / 14h às 18h / Sábado de 10h às 13h / Telefone: 21 2235 5946