Italiano Andrea Camilleri, escritor de romances policiais, morre aos 94 anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O italiano Andrea Camilleri, autor da série policial best-seller protagonizada pelo inspetor Salvo Montalbano, morreu nesta quarta (17), aos 93 anos, devido a complicações de uma parada cardiorrespiratória.

"Adeus a Andrea Camilleri, pai de Montalbano e narrador incansável da sua Sicília", escreveu o vice-premier da Itália, Matteo Salvini, no Twitter.

Nascido em 6 de setembro de 1925, Camilleri foi roteirista e diretor de teatro e televisão. Publicou seu primeiro romance aos 53 anos, sem muito sucesso, até lançar o livro da série do de Montalbano, quase aos 70 anos, chamado "A Forma Da Água".

A história se passa na cidade imaginária de Vigàta, que é uma transposição ficcional de Porto Empedocle, cidade da Sicília onde nasceu Camilleri.

À parte dos crimes, o comissário, cujo nome foi inspirado no mestre espanhol dos romances policiais, Manuel Vásquez Montalbán, é um solteirão de meia-idade que cultiva hábitos como ler um bom livro e apreciar a vista de sua varanda de frente para o mar.

A emissora italiana Rai adaptou a história para a televisão, com uma série protagonizada pelo ator Luca Zingaretti. 

"Agora você vai embora e me deixa com uma sensação de vazio, mas sei que a cada vez que eu disser, ainda que sozinho, na minha cabeça, 'Montalbano presente!', onde quer que você esteja, dará um sorriso", escreveu o ator em sua rede social.

Ao longo de sua carreira, Camilleri publicou mais de 100 livros, 27 deles protagonizados pelo delegado Montalbano e teve romances traduzidos para 32 línguas.