Jornal do Brasil

Cultura

Baia lança álbum com releituras de Bob Dylan

Radicado nos Estados Unidos, artista apresenta 'BaiaBossa Dylan

Jornal do Brasil

Completando 25 anos de carreira, 10 álbuns e um DVD, ao vivo no Circo Voador (RJ), o cantor e compositor Maurício Baia apresenta seu novo álbum ‘Baia Bossa Dylan’, lançado no dia 24 de maio, data que marca o aniversário de 78 anos do bardo. No mesmo dia também ficou disponível o primeiro videoclipe do disco, ‘Knocking on heaven´s door’.

Neste novo álbum, oito músicas de Dylan foram gravadas no ambiente da Modern Bossa Nova, produzido e arranjado por Sandro Albert (conhecido por tocar e produzir nomes como: Dionne Warwick, Patty Austin, Leon Ware, James Ingram, Rod Stewart , Brenda Russell, Milton Nascimento, Lenine, Toninho Horta, Jorge Vercillo e outros), em Nova York.

“Eu conheci o Sandro por uma amiga em comum, quando estive em NY alguns anos antes. Ele foi fundamental pra dar uma sonoridade internacional ao álbum, me colocando em contato com grandes músicos e engenheiros de som americanos. Sempre que encontro com ele, conheço alguém de dimensões históricas, como o baterista Phil Young, em nosso último encontro no Harlem”, conta Baia.

Morando nos Estados Unidos desde 2017, Baia e Sandro Albert juntaram músicos brasileiros e norte-americanos para esta gravação, como o baterista João Viana (filho de Djavan) que, além do pai, já tocou com Cassia Eller e Nando Reis. Outro nome de destaque é o do percussionista Bashiri Johnson que dividiu o palco ou estudio com monstros sagrados do tamanho de Miles Davis, Sting, Whitney Houston e Michael Jackson. Nesse primeiro disco em inglês Baia teve o auxílio luxuoso nos backing vocals das nativas do Brooklyn Iara Negrette e Pam Steebler.

Já a mixagem ficou a cargo do craque Kevin Killen. O produtor possui cinco Grammys e finalizou álbuns para nomes como Bon Jovi, David Bowie, Elvis Costello, Jewel, Kate Bush, Peter Gabriel, Shakira e Tori Amos. 

Nova York foi escolhida por ser o local onde Dylan iniciou suas apresentações, por volta de 1961. O disco passa por essa experiência da atmosfera nova-iorquina, com shows de lançamento nos Estados Unidos. Ainda não há previsão de datas para shows no Brasil, mas espera-se que as apresentações aconteçam antes do fim de 2019.

“Minha humilde intenção é, além de presentear o homenageado, alcançar os corações dos amantes de Bob Dylan e da Bossa Nova, com essa combinação alquímica de estilos”, diz o artista que conta com várias apresentações em festivais e shows na Europa e nos EUA.

“A universalidade do trabalho de Bob Dylan possibilita que públicos diferentes sejam absorvidos por seu mundo poético superpremiado. Guns´n'Roses foi um exemplo, quando gravaram 'Knocking on heaven´s door' atingiram uma nova geração, acabou por ser um trabalho ‘Forever young’, esse disco oferece um olhar rejuvenescido ao engajá-lo em diferente e elegante ambiente musical”, conclui o produtor Sandro Albert.

A direção do videoclipe de ‘Knocking on heaven´s door’ ficou a cargo de Christian Pollock, renomado diretor de criação e artístico novaiorquino, que trabalhou na produção de filmes com Jay-Z, Nas, Eminem, Chuck D, Wu-Tang e Patti Labelle. Pollock também é o responsável pela arte da capa do álbum.