Relembre casos de famosos que morreram em acidentes trágicos no auge da fama

No dia 2 de março de 1996, enquanto voltavam de um show em Brasília, o jatinho Learjet em que viajavam, modelo 25D prefixo PT-LSD, chocou-se contra a Serra da Cantareira, numa tentativa de arremetida, matando todos que estavam no avião.[29]
O enterro, no dia 4 de março no cemitério Parque das Primaveras, em Guarulhos, São Paulo, fora acompanhado por mais de 65 mil fãs (em algumas escolas, até mesmo não houve aula por motivo de luto).[30][31] O enterro também foi transmitido na televisão, com canais interrompendo sua programação normal.[32]
Se for confirmada a morte de Gabriel Diniz, não será a primeira vez que um jovem cantor morreu no auge do sucesso. Em 2015, o também sertanejo Cristiano Araújo, 29, e sua namorada, Allana Moraes, 19, morreram em um acidente em Morrinhos (GO). A Range Rover ocupado pelas vítimas capotou. O motorista do cantor foi inocentado pela Justiça, por considerar que não houve intenção.
Cristiano Araújo voltava de um show em Itumbiara (a 200 km de Goiânia) com sua namorada, quando o veículo em que eles estavam, uma Land Rover, saiu da pista na altura do km 614 da rodovia e capotou no canteiro central por volta das 3h15. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o casal estava sentado no banco de trás do veículo.
O músico chegou a ser socorrido e levado em estado grave para o Hospital Municipal de Morrinhos, onde recebeu os primeiros atendimentos. Depois foi transferido de helicóptero para Goiânia, mas chegou ao Hospital de Urgência com morte encefálica. Cristiano deixa dois filhos, João Gabriel e Bernardo. A namorada foi atirada para fora do veículo, não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente.
Outra dupla sertaneja foi vítima de um acidente fatal, no ano passado. Os irmãos Fábio Antônio Tomé, 31, e Guilherme Aramis Tomé, 26, que formavam a dupla sertaneja Fábio & Guilherme, também conhecida como "Os Gordinhos", morreram em um acidente na Rodovia Altino Arantes, em Batatais (354 km de SP).
O carro em que os irmãos estavam, um Honda Civic, invadiu a pista contrária e bateu de frente com um caminhão. Os dois veículos foram parar no mato, ao lado do acostamento. O automóvel ficou prensado embaixo do caminhão.
MAMONAS ASSASSINAS
O acidente mais emblemático é o dos Mamonas Assassinas. Em março de 1996, todos os músicos do grupo morreram quando voltavam de um show em Brasília. O jatinho em que estavam chocou-se contra a Serra da Cantareira. Em 2016, peças de teatro e exposições foram feitas em homenagem a eles. Faziam parte da banda, Dinho, Bento Hinoto, Julio Rasec, Samuel Reoli e Sergio Reoli.

FABIANA SCHIAVON