Jornal do Brasil

Cultura

Morre o ator e diretor Domingos de Oliveira

Jornal do Brasil

O ator e diretor Domingos Oliveira morreu neste sábado, 23, em casa, no Leblon, na zona sul do Rio. Aos 82 anos, Oliveira passou mal enquanto trabalhava e não resistiu.

O diretor nasceu no Rio de Janeiro, em 28 de setembro de 1936. Formou-se em Engenharia Elétrica na Escola Nacional de Engenharia (ENE), mas nunca exerceu a profissão. Sua primeira peça "Somos Todos do Jardim de Infância", foi montada na década de 1960, e também lançou Leila Diniz, sua esposa na época. Antes de despontar como diretor e roteirista, com o filme "Todas as Mulheres do Mundo", de 1966, trabalhou como assistente de direção do cineasta Joaquim Pedro de Andrade.

Macaque in the trees
Domingos de Oliveira (Foto: TV Brasil)

Oliveira dirigiu mais de 18 filmes, tendo sido roteirista da maioria deles. Nos últimos projetos, também atuou como diretor.

Com a filha caçula, a atriz e escritora Maria Mariana criou, na década de 90, a série Confissões de Adolescente. Baseada nos diários da atriz, o projeto teve versões para o cinema, teatro e televisão. Quase todos carregam a marca de Oliveira, que ficou conhecido como um importante cronista do universo feminino e das relações amorosas da atualidade.

Mesmo sofrendo de Mal de Parkinson, Oliveira permaneceu trabalhando até o fim. Em entrevista à Globonews, o colunista Artur Xexéo revelou que ele trabalhava no roteiro do projeto Confissões das Mulheres de 50.

Ainda não há informações sobre a causa da morte do diretor. O velório será realizado no Teatro Planetário, a partir das 20h.

Com Estadão