Verde e rosa celebra seus bambas

Velha Guarda Musical da Mangueira lembra os 90 anos da escola quinta no Espaço BNDES

A poucos dias do carnaval, a Velha Guarda Musical da Mangueira ocupa na próxima na quinta-feira, às 19h, o palco do Espaço BNDES em um show que marca o os 90 anos dessa instituição do samba. Sambas de terreiro e clássicos de compositores da verde e rosa como Cartola, Geraldo Pereira e Nelson Cavaquinho serão revisitados pelas vozes tradicionais do grupo, um autêntico porta-voz de de toda a tradição musical da escola.

Em atividade desde 1956, a Velha Guarda Musical é hoje formada por Tantinho da Mangueira (voz), Martinho Jorge de Souza Vieira (voz, cavaquinho e banjo), Aluísio da Silva Pinto, Edson Alves da Silva, Luiz Carlos Ricardas, Geraldo Ricardo e Waldyr Aguiar (voz e percussão), Lindomir Gomes Miguel (voz e cuíca), João Baptista Medeiros dos Santos (violão 7 cordas), José Siqueira de Alcântara (cavaquinho), Marcia da Silva Machado, Sonia Maria dos Santos e Jandira Peçanha Narcizio Teixeira (coro).  

Macaque in the trees
CD em homenagem a Geraldo Pereira (Foto: Divulgação)

O grupo tem, entre outros objetivos, resgatar e difundir a memória musical da escola, inclusive regravando parte da obra composta pelos compositores que exaltaram a Mangueira, sua história e personagens. Geraldo Pereira foi o primeiro a ter sua obra gravada pela Velha Guarda por conta do seu centenário (2018). Dele serão apresentadas "Falsa baiana" e "Escurinho" (Geraldo Pereira), "Sem compromisso" (em parceria com Nelson Trigueiro), "Ministério da Economia" e a divertidíssima "Cabritada mal sucedida / Polícia no morro" (ambas com Arnaldo Passos).

Macaque in the trees
Desde 1956, a Velha Guarda Musical da Mangueira resgata a obra de seus principais compositores (Foto: Divulgação)
 

O repertório do show ainda inclui sambas de Cartola, Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Rody da Mangueira (ex-presidente do grupo e morto há uma semana), Jerônimo GG, Tantinho, Mestre Birinha e Alcides Caminha.

 



CD em homenagem a Geraldo Pereira
Desde 1956, a Velha Guarda Musical da Mangueira resgata a obra de seus principais compositores