Cantor R. Kelly se declara inocente de abuso sexual

O cantor americano de R&B R. Kelly se declarou inocente, nesta segunda-feira (25), das 10 acusações de abuso sexual a quatro pessoas, três delas menores de idade, que existem contra ele.

O artista se apresentou com um macacão laranja no tribunal de Chicago, onde seu advogado apresentou a declaração dias depois de Kelly, de 52 anos, ter sido detido.

O juiz manteve a fiança de um milhão de dólares, da qual terá de pagar 10% - ou seja, 100.000 dólares - para sair em liberdade. O advogado do músico, Steve Greenberg, disse neste sábado que Kelly não é tão rico quanto sua fama pode sugerir.

Kelly, conhecido por sucessos como "I Believe I Can Fly", se entregou na sexta-feira à noite à polícia de Chicago. Sua detenção ocorreu depois de que o artista se viu novamente envolvido em um escândalo após o lançamento, no início do ano, de um documentário que o acusa de múltiplas agressões sexuais contra menores de 16 anos.

Em 2008 Kelly foi absolvido em um julgamento por acusações de pornografia infantil, também em Chicago. Sua próxima audiência será em 22 de março.