Peter Frampton dá adeus aos palcos

Um dos roqueiros mais populares dos anos 1970, revela sofrer de uma doença muscular degenerativa

Reprodução
Credit...Reprodução

O guitarrista e cantor Peter Frampton anunciou ontem que a turnê que vai realizar entre 18 de junho e 12 de outubro será a última de sua carreira. A Farewell Tour terá ao todo 51 concertos em cidades dos Estados Unidos e Canadá. O artista revelou estar sofrendo de uma doença degenerativa rara que atua nos músculos e pode comprometer suas habilidades motoras.

O roqueiro, cujo álbum "Frampton comes alive", de 1976, ainda reina como um dos mais vendidos de todos os tempos, disse estar compondo de forma intensa desde seu diagnóstico de miosite incurável. "Desde outubro, fiz 33 novas canções", disse o guitarrista em entrevista à rede de TV CBS. "Eu quero gravar o máximo que puder, entende? Agora, por razões óbvias", completa.

Macaque in the trees
Peter Frampton (Foto: Reprodução)

Frampton, hoje com 68 anos, soube da doença há três anos e meio após uma queda no palco. Mas, no ano passado, começou a senti-la com com mais ênfase: seus músculos foram perdendo força de forma muito rápida.

Nascido na cidade inglesa de Bromley, em 1950, o artista já despontou na adolescência da banda psicodélica Herd. Entre 1969 e 1971, liderou a Humble Pie que estourou nas paradas do Reino Unido com canções de blues rock. Em 1972, iniciou carreira solo sem muito brilho até estourar com o álbum ao vivo "Frampton comes alive!" (1976), que atingiu o número um nas paradas. Seus maiores hits foram "Show me the way", "Baby, I love your way" e "Do you feel like we do".

A sensação de ser o artista de rock mais popular do planeta foi breve. O álbum "I'm in you", de 1977, teve péssima aceitação e os trabalhos seguintes seguiram pela mesma linha pelo menos até 1981 quando obteve relativo sucesso com "Breaking all the rules". Em 1987, foi convidado por seu amigo de infância David Bowie para tocar guitarra em seu LP "Never let me down" e na turnê "Glass spider".

Macaque in the trees
Pop star nos anos 1970 (no detalhe), Frampton fará 51 concertos entre junho e outubro em cidades dos Estados Unidos e Canadá (Foto: Divulgação)

A parceria com Bowie ajudou Frampton a reencontrar-se com grandes plateias e a recomeçar sua carreira solo. Curiosamente, enquanto seus novos álbuns não conseguiam fazer sucesso, seus shows atraíam milhares de fãs, sempre desejosos de ouvir seus hits dos anos 1970. Em 2011, relançou "Frampton comes alive!" como uma edição de luxo e correu o mundo numa longa turnê.

A Farewell Tour terá início na Tulsa, em Oklahoma, e será encerrada em San Francisco. Incluirá apresentações em grandes arenas como o Madison Square Garden, em Nova York. Frampton disse à revista Rolling Stone que um dólar de cada ingresso vendido irá para um fundo destinado ao Hospital John Hopkins, em Baltimore, onde ele está fazendo seu tratamento.

 



Peter Frampton
Frampton nos anos 1970
Pop star nos anos 1970 (no detalhe), Frampton fará 51 concertos entre junho e outubro em cidades dos Estados Unidos e Canadá