Morre aos 89 anos o cineasta suíço Claude Goretta

O cineasta suíço Claude Goretta, que dirigiu "Um amor tão fácil" (1977), morreu em Genebra aos 89 anos, informou seu filho à AFP nesta quinta-feira.

Macaque in the trees
Claude Goretta (Foto: PIERRE CIOT / AFP)

Goretta ficou doente por vários anos.

"Ele morreu na quarta-feira à tarde em sua casa em Genebra, cercado por sua família", disse Lucas Goretta, por telefone.

Nascido em 23 de junho de 1929 em Genebra, o cineasta também dirigiu para televisão e foi produtor e roteirista.

É autor de cerca de 40 filmes.

Depois de estudar direito, Claude Goretta começou no mundo do cinema. Com o amigo Alain Tanner, trabalhou nos arquivos do British Film Institute, em Londres.

A partir de 1958, realizou documentários e reportagens para a televisão suíça TSR, além de realizar curtas-metragens de ficção com o diretor suíço Michel Soutter.

Em 1968, fundou a produtora do Grupo 5, com Alain Tanner, Jean-Louis Roy, Michel Soutter, Yves Yersin e Jean-Jacques Lagrange.

Seu trabalho contribuiu para a ascensão do cinema suíço.

Fora do país, Claude Goretta recebeu o Prêmio do Júri no Festival de Cannes por "O Convite" (1973), com Jean-Luc Bideau.

Mas seu filme mais conhecido é sem dúvida "Um amor tão fácil", com a atriz francesa Isabelle Huppert.

gca/phv/es/pb/cn