Michel Legrand, aos 86

Vencedor de três prêmios Oscar e cinco edições do Grammy, o maestro, pianista e compositor francês Michel Legrand, um dos mais consagrados autores de trilhas sonoras para o cinema, morreu ontem, a menos de um mês de completar 87 anjos. Segundo seu porta-voz, o músico morreu por volta das 3h. A causa da morte não foi revelada. Legrand morreu ao lado da atual mulher, a atriz Macha Méril, 78, que conhecera há cinco décadas e com a qual havia se casado em 2014 - mesmo ano em que veio pela última vez ao Brasil. Na ocasião, o pianista tocou no Theatro Municipal, acompanhado pelo pelo baixista Pierre Boussaguet e pelo baterista François Laizeau, apresentando canções dos filmes que valeram os Oscars, como "Summer of 42" e "What Are You Doing for the Rest of Your Life".

Dez anos antes, ele havia se apresentado no finado Mistura Fina, na Lagoa, homenageando outro pianista, seu amigo brasileiro Luiz Eça (1936-1992). O show foi gravado e lançado no CD "Michel Legrand - Homenagem a Luiz Eça", pela gravadora Biscoito Fino. "O melhor show que assisti na vida foi Monsieur Legrand no Mistura Fina/RJ. Compositor fenomenal, cantor inspirado, pianista virtuoso, arranjador sublime. Perfeição eterna", escreveu, no Facebook, o cantor, compositor e multi-instrumentista Ed Motta.

Macaque in the trees
Michel Legrand descansa ao lado de seu instrumento, durante intervalo de ensaio para um show em Madrid, junto com o pianista cubano Chucho Valdes, em 2005 (Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP)

Essa apresentação tratava da faceta mais jazzística do francês, nascido em 24 de fevereiro de 1932, em Becon-les-Bruyeres, cidade próxima a Paris.

Filho de Marcelle, de origem armênia, e do ator e compositor Raymond Legrand, Michel estudou piano de 1942 e 1949 no Conservatório de Paris e estourou em 1954, quando

vendeu mais de 8 milhões de cópias de seu álbum "I Love Paris", cheio de canções inspiradas na capital francesa, a começar pela faixa-título, de Cole Porter.

A referência do compositor americano seguiu em "Michel Legrand Plays Cole Porter", lançado em 1957.

Um ano depois, o pianista francês fez sua primeira grande incursão pelo universo jazzístico, ao gravar "Legrand Jazz", durante uma visita aos Estados Unidos. Com versões orquestradas de standards do jazz, o álbum nasceu da colaboração dele com músicos como os trompetistas Art Farmer e Miles Davis, os saxofonistas Ben Webster, John Coltrane e Phil Woods e o também pianista Bill Evans.

Na década seguinte, Michel Legrand começou a trabalhar com cineastas da Nouvelle Vague francesa, compondo trilhas sonoras para dez filmes de Jacques Demy e sete de Jean-Luc Godard. Ao todo, ele viria a fazer mais de 200 trilhas para cinema e TV, incluindo diretores como Jean Cocteau, Robert Altman e Orson Welles, além de mais de cem álbuns, que iam do jazz à música clássica, além de vertentes do pop, trabalhando com músicos que iam de Frank Sinatra e Edit Piaf a Bjork, passando por Ray Charles e Dizzy Gillespie.

Macaque in the trees
Cena de 'Summer of 42', filme embalado pela música de Michel Legrand, que ganhou Oscar de melhor trilha sonora (Foto: Reprodução)

O primeiro Oscar, de melhor canção original, veio em 1969, por "The windmills of your mind". Escrita em parceria com o casal de compositores americanos Alan e Marilyn Bergman, a canção foi gravada por Noel Harrison, para a trilha sonora de "Crown, o Magnífico", com Steve McQueen e Faye Dunaway. A música também ganhou o Globo de Ouro.

Em 1972, Legrand faturou, pela primeira vez, o Oscar de melhor trilha sonora, composta por ele para o filme "Summer os 42" - no Brasil, "Houve uma vez um verão". Além da estatueta, ele alcançou o que se tornaria sua obra mais consagrada, com as notas tristes de seu piano e, em seguida, da orquestra que o acompanha, embalando a paixão platônica do adolescente Hermie (Gary Grimes) por uma mulher, Dorothy (Jennifer O'Neill), cujo marido estava lutando na Segunda Guerra Mundial.

A terceira estatueta veio em 1984, por mais uma trilha sonora, de "Yentl", drama com roteiro e direção de Barbra Streisand, que também faz a personagem principal, com base em uma peça de teatro de 1975. Desta trilha, consta "What Are You Doing for the Rest of Your Life".

Além de Macha Méril, Michel Legrand deixa três filhos, os quais ele teve com a modelo Christine Bouchard, sua primeira mulher.

Dois meses após Francis Lai

A morte de Legrand vem dois meses e meio depois da vez do outro mestre francês das trilhas sonoras. Também nascido em 1932, Francis Lai morreu em 7 de novembro passado. Ele venceu o Oscar de melhor trilha sonora em 1970, por "Love Story", de Arthur Hiller.

A trilha da tragédia amorosa interpretada por Ali MacGraw e Ryan O'Neal teve como principal tema, "Where do i begin", gravada pelo cantor Andy Williams.



Michel Legrand descansa ao lado de seu instrumento, durante intervalo de ensaio para um show em Madrid, junto com o pianista cubano Chucho Valdes, em 2005
O músico em 2013 com a atriz Macha Meril, com quem casaria no ano seguinte, cinco décadas depois de se conhecerem
Cena de 'Summer of 42', filme embalado pela música de Michel Legrand, que ganhou Oscar de melhor trilha sonora