Robôs Efêmeros promete macumba progressiva em Copacabana

Nesta sexta-feira (18) e no sábado (19), às 20h, tem “macumba progressiva” na Sala Municipal Baden Powell, em Copacabana. É o clima do show “Cachorrada Doentia”, na leitura dos Robôs Efêmeros, marco da cena underground do Rio, criado por Fausto Fawcett nos anos 1980.

Macaque in the trees
Laufer (Foto: Lucas Henrique / Divulgação)

O toque de “macumba progressiva” é dado por Laufer, guitarrista, compositor e ator bissexto, 40 anos de carreira neste 2019. Parceiro de Dado Villa-Lobos entre muitos outros nomes do rock nacional, Laufer enverga no show um surdo, uma espécie de volta às raízes. Faz tempo, tocava numa roda no Silvestre, em Santa Teresa e bem depois, em 2007, integrou o grupo Os Maravilhas, que acompanhou Leleo no lançamento de trabalho solo pelo selo Acid Jazz Records, em Londres com Ricardo Imperatore, Rogério Negão e Nara Gil.

Agora, diz que colou para valer no instrumento. “Quero tocar surdo dentro de qualquer música. No nosso trio, vai ser guitarra, teclado e surdo. Vamos promover um transe geral, quase uma macumba progressiva para um show-crônica sobre essa realidade rascante de hoje”, adianta.

Confira vídeo-convite: