Rapper Túlio Dek apresenta na TNT Arte Galeria sua primeira individual no Brasil

Depois de dez anos com uma carreira consagrada no rap, o goiano Túlio Dek deixou a música de lado para enveredar nas artes plásticas. Os desenhos e anotações de um caderno em que registra os mais variados pensamentos e levava para todo canto tornou-se o banco de dados (e inspiração) para uma arte complexa de forte temática urbana e cidadã. Esta obra por ser conferida em “Reflexo”, sua primeira individual no Brasil, em cartaz na TNT Arte Galeria, em São Conrado. Integram a exposição 12 pinturas e duas esculturas da série, onde centenas de cápsulas de munição compõem as formas de uma mulher e de uma menina.

“Meu processo de criação é muito solto, e não acredito na perfeição. O que me interessa é o processo em si e o que eu quero dizer. Não me identifico com a formação acadêmica, onde se exige uma perfeição de formas e acabamento que não tem a ver comigo”, conta o artista, que, em vez de fazer um curso, foi para Florença, onde virou assistente do escultor dinamarquês Thor Larsen. “Eu pagava a ele para ser seu assistente. Passei então a aprender vendo ele trabalhar no ateliê”, completa Dek, que pinta suas telas com óleo, plástico ou lápis ou esculpe com bronze, cera ou plástico.

Curador da exposição, Marco Antonio Teobaldo descobriu Dek há seis meses, quando selecionou uma de suas esculturas cravejadas de munição para a coletiva “Somos todos iguais”, no Centro Cultural da Justiça Federal. Os cadernos de anotação, destaca, são reservatórios de ideias. “O Túlio foi muito precoce como poeta, e tanto na música como na pintura e escultura ele consegue provocar e traduzir muitas inquietações comuns a todos. É a mesma poética com formas distintas. A poesia é o que move seu trabalho. A partir dela, ele vai desenvolvendo outras formas de criação”.

----

SERVIÇO

REFLEXO – Individual de Túlio Dek

TNT Arte Galeria, Rio (Estrada da Gávea 899, 208D - São Conrado; Tel: 2495-5756)

Seg. a sáb., das 10h às 22h; Dom., das 10h às 20h. Entrada franca