Pernambuco no Circo Voador

De um lado, Otto com uma apresentação completa do “Samba pra burro”, o álbum com pegada drum’n’ bass misturada a maracatu que, há 20 anos, inovou o cenário musical brasileiro. De outro, Siba e seu show de transição entre “De baile solto”, disco de 2015, e o novo, que está começando a tomar forma no estúdio. Os pernambucanos se apresentam hoje no Circo Voador, com shows independentes mas prometendo um encontro ao final. “Não tivemos tempo de ensaiar nada, mas na hora dá tudo certo”, garante Siba.

Há três anos na estrada com o show “De baile solto”, Siba conta que já tem músicas novas e que pretende apresentar no Circo pelo menos três delas. “É totalmente diferente experimentar no estúdio e ao vivo. A gente sente a receptividade do público, que é o melhor termômetro”, diz. O cantor e compositor diz que está “em processo de experiência” gravando o próximo disco no estúdio em São Paulo, onde mora. O lançamento está previsto para maio de 2019 e não só em streaming, como tem sido a grande maioria dos lançamentos. “Não é essa minha estratégia. Tenho esperança de lançar tudo de uma vez: nas plataformas, em CD e em vinil. Aliás, eu tenho tido um resultado ótimo com vinis que, apesar de ter um investimento alto, tem um giro positivo. O vinil fetiche”, conta.

Macaque in the trees
Siba já prepara disco novo e canta algumas músicas inéditas (Foto: Divulgação)

No show, o ex-integrante do Mestre Ambrósio, grupo que teve 12 anos de atividade e chegou a lançar três discos entre o final dos anos 1990 e início dos 2000, vai apresentar um pouquinho de cada trabalho. Vai ter músicas do projeto Fuloresta - “Fuloresta do samba” e “Toda vez que dou um passo o mundo sai do lugar” - além de “Avante” e “De baile solto”. “Do Fuloresta eu vou cantar ‘Bloco da bicharada’, ‘A velha da capa preta’, ‘Meu time’ além de muitos improvisos”, enumera.

Depois do rodar o Brasil e várias cidades do mundo com seu último trabalho, ‘Ottomatopéia’, Otto toca na íntegra o disco que deu origem a sua carreira solo, o “Samba pra burro”, que completa 20 anos. Produzido por Apollo 9, que trabalhou com Otto em discos posteriores, o disco tem inserções eletrônicas que acabaram marcando história por ser uma total uma novidade no cenário musical brasileiro. Além disso, marcou o início da carreira solo do cantor e compositor, até entãoconhecido apenas como o percussionista dos grupos Nação Zumbi e Mundo Livre S/A. O álbum tem sucessos como “Bob”, parceria com Bebel Gilberto, “TV a cabo”, “Renault/Peugeot”, “Café preto” e “Ciranda de maluco”.

Macaque in the trees
Otto apresenta o show comemorativo de 20 anos de "Samba pra burro" (Foto: Divulgação)

Além do disco inteiro - que foi relançado em outubro em vinil - Otto canta músicas de seus outros discos, como “6 minutos” e “Saudade”.

----

SERVIÇO

Otto + Siba - Circo Voador (R. dos Arcos s/n - Lapa; Tel.: 2533-0354). Sex., 22h. R$ 100.



Otto e Siba
Siba já prepara disco novo e canta algumas músicas inéditas
Otto apresenta o show comemorativo de 20 anos de "Samba pra burro"