Jornal do Brasil

Cultura

Eventos marcam 150 anos da morte de Gioachino Rossini

Compositor de Pesaro também será homenageado no Brasil

Jornal do Brasil

A Itália terá uma série de eventos para lembrar o compositor Gioachino Rossini, cuja morte completa 150 anos nesta terça-feira (13).

Para homenagear sua história, a Prefeitura de Pesaro e a Accademia Rossiniana organizaram celebrações em três cidades diferentes: Pesaro, onde o compositor nasceu; Paris, onde ele passou metade de sua vida; e Florença, onde foi sepultado, na Basílica de Santa Croce.

Na programação de Pesaro estão a ópera "La Cenerentola" e a composição "Petite Messe Solennelle", assim como um almoço de gala gourmet, um encontro com o escritor Alessandro Baricco, autor de ensaios sobre Rossini, e diversos eventos paralelos.

Um selo especial também foi criado para comemorar o aniversário de morte do compositor. O principal evento, no entanto, será à noite, no Teatro Rossini, também em Pesaro, com a apresentação de "Stabat Mater", um dos trabalhos mais célebres do músico, dirigida por Umberto Benedetti Michelangeli, com quatro solistas acompanhados pela Orquestra e pelo Coro do Conservatório Rossini.

Já a Mostra Rossini 150, que também homenageia o compositor, permanece aberta até o dia 9 de janeiro, articulada em três sedes diferentes, Pesaro, Urbino e Fano.

Paris, por sua vez, hospedará encontros e apresentações com apoio da Embaixada da Itália na França, enquanto Florença realizará uma cerimônia na Basílica de Santa Croce, além da apresentação de "La Cenerentola" no Teatro del Maggio Musicale Fiorentino, que dedica o mês de novembro ao músico.

Rossini também será homenageado no Brasil. A Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, dirigida por Filippo Arlia, apresentará ao público as principais peças do italiano no Teatro dos Bancários, em Brasília, às 20h desta terça. O concerto, que conta com apoio da Embaixada da Itália, mostrará que a influência do compositor não chega só na música, mas também na gastronomia.

Nessa onda de comemorações, os eventos envolvem Rossini em todas as suas características, apresentando-o como um dos primeiros artistas globais, inventor de uma língua universal e de uma estética que revolucionou sua época.