Jornal do Brasil

Cultura

Para rir do machismo dos povos latinos

Jornal do Brasil

Elígio (Gael García Bernal) é um rapaz um tanto imaturo, casado com Susana (Verónica Echegui). Um dia, descobre que a esposa o abandonou sem maiores explicações. Como é apaixonado pela mulher, põe-se na estrada e tenta localizá-la. E reconquistá-la. Este é o entrecho de Estás me Matando, Susana, um filme de Roberto Sneider, que promete ser um road movie de marido abandonado, com a comicidade da terra de Cantinflas. O filme procura discutir o tão propalado machismo latino-americano e faz com que as mulheres o enfrentem com suas próprias armas. Gael é ótimo ator, já trabalhou em filmes como Amores Brutos e Diários de Motocicleta, de Walter Salles.

Estás me matando Susana

(EUA-Méx-Can/2016, 100 min.) Dir. Roberto Sneider, com Gael García Bernal, Verónica Echegu

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 



Recomendadas para você