Jornal do Brasil

Cultura

Margareth Menezes e mais 49 são selecionados em edital

Jornal do Brasil

Instituição da música brasileira, Margareth Menezes está de volta. Com o auxílio do edital Natura Musical, a domadora das multidões vai voltar para o estúdio para gravar o álbum Autêntica, o primeiro desde Naturalmente, lançado dez anos atrás. Será um álbum nascido a partir do sagrado feminino, algo que vai ao encontro da essência musical de Margareth.

O projeto da cantora e compositora baiana é um dos eleitos pelo edital para sua versão 2019. Foram 50 escolhidos entre 2.617 inscritos, no total, espalhados por todo o País. Margareth é um dos oito nomes do Estado da Bahia - com ela, estão contemplados Afrocidade, As Ganhadeiras de Itapuã, Batekoo, Commons Studio Bar, OQuadro, Ritmos - Novos Sons da Bahia e Teago Oliveira (vocalista da banda Maglore).

É o maior número de selecionados da história do edital, conhecido por estar por traz de grandes nomes da música nacional desde a sua criação, como A Mulher do Fim do Mundo, de Elza Soares, lançado em 2015. No ano passado, foram 33 projetos aprovados.

Em 2019, o Natura Musical oferece um total de R$ 4,9 milhões em patrocínio para as categorias "artistas e bandas" e "coletivos culturais", por meio do apoio da Lei Rouanet (no quesito nacional) e de leis estaduais de incentivo à cultura (Bahia, Pará, São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais). Para a seleção, foi ampliada a rede de curadores, de 18 para 27.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 



Recomendadas para você