Jornal do Brasil

Cultura

Vinhos do Brasil recebem 37 medalhas em concurso internacional

Jornal do Brasil AFFONSO NUNES, affonso.nunes@jb.com.br

A comissão organizadora do Concurso Internacional de Vinos y Licores Vinus divulgou a relação de premiados da 15ª edição do evento, realizada em Mendoza, na Argentina, e que reuniu 478 rótulos de 17 países. Foram concedidas 228 premiações nas categorias duplo ouro, ouro e prata a vinhos e licores de 17 países. Rótulos de vinícolas brasileiras conquistaram ao todo 37 medalhas, sendo elas cinco duplo ouro, 23 de ouro e nove de prata. Os vinhos brasileiros ficaram em segundo lugar na classificação geral, atrás apenas da Argentina com 129 rótulos premiados - os donos da casa apresentaram mais da metade dos rótulos inscritos.

O resultado não surpreende quem acompanha a evolução dos vinhos brasileiros. E não se trata apenas de louvar a excelência dos espumantes produzidos na Serra Gaúcha. Os chamados vinhos tranquilos - tintos, brancos e rosés - também começam a despertar a atenção dos jurados dos mais variados concursos. E as fronteiras viníferas se ampliaram. Há vinhos de qualidade vindos da Campanha, da Serra do Sudoeste, ambos no Rio Grande do Sul; da Serra Catarinense, do Vale São Francisco e até de Minas Gerais e Goiás.

Entre os rótulos brasileiros premiados da 15ª edição do Vinus, destaque para as cinco medalhas duplo ouro: Casa Valduga Leopoldina Chardonnay DO 2017 (Casa Valduga), Espumante Garibaldi Moscatel (Cooperativa Vinícola Garibaldi), Espumante Garibaldi Prosecco (Cooperativa Vinícola Garibaldi), Ponto Nero Celebration Live Moscatel (Domno do Brasil) e Séries By Salton Moscatel (Salton).

“Já colecionamos mais de 300 prêmios em concursos nacionais e internacionais e somos prestigiados em países como Alemanha, Inglaterra, Bélgica, Estados Unidos, Argentina e Chile”, afirma João Valduga, enólogo e sócio-proprietário da Valduga ao comentar os bons resultados da vinícola de Bento Gonçalves (RS), que emplacou seis medalhas na competição internacional e já acumula mais de 300 premiações em concursos de vinhos realizados nos últimos anos.

O critério de premiação de medalhas em concursos de vinhos e demais bebidas não é necessariamente uma competição onde se indica o melhor. AS distinções são concedidas aos rótulos que se encaixam em parâmetros definidos por notas através das quais a pontuação mínima para se obter uma medalha, no caso do Vinus, são os 87 pontos para a concessão da prata. “O trabalho realizado pelos jurados foi excelente, evidenciando o grande avanço da qualidade dos produtos”, destacou Leonardo Castellani, presidente do comitê organizador do Vinus 2018.



Tags: vinhos

Recomendadas para você