Jornal do Brasil

Cultura

Nostalgia em feira tecnológica

Jornal do Brasil

Para muitos consumidores, rebobinar cassetes, colocar uma agulha em um disco ou sacudir uma foto Polaroid para secá-la podem parecer gestos há muito esquecidos. Mas eles estão em toda parte para serem vistos novamente na Feira Internacional de Eletrônica de Berlim, na Alemanha.


A seção “novas tendências” da feira, que muitas vezes exibe os artigos que serão sucessos de venda na temporada de Natal, é dominada por um estande da Polaroid. Conhecida como One Step+, a nova câmera instantânea se parece com uma Polaroid tradicional por fora, mas oferece conectividade Bluetooth para sincronizar com aplicativos de Android e iPhone.


A concorrente Kodak também tem uma câmera instantânea, a Printomatic, afirmando que leva menos de 40 segundos para revelar uma foto. “Para a nova geração, isso é totalmente novo. Eles não sabem tirar uma foto como essa, sem uma tela, ou esperar uma semana para que ela seja revelada”, disse o porta-voz da Polaroid, Tobias Henze.


No mundo da música, os puristas do áudio são recebidos com mais opções para tocar cassetes e discos de vinil. Os fabricantes têm dados concretos para respaldar sua volta ao passado, com discos de 33 rpm respondendo por cerca de 14% das vendas de álbuns dos EUA em 2017.


“Formatos antigos, em áudio, vídeo, negativos de foto ou discos têm uma base de usuários muito grande, quase 50% do mercado”, diz Klaus Boehm, da consultoria Deloitte. “Nosso uso multimídia coexistirá com esses formatos mais antigos, e eu aconselharia as pessoas a não jogarem fora seus dispositivos antigos”, afirmou.



Tags: tecnologia

Recomendadas para você