Feministas do Pussy Riot assumem autoria de invasão na final da Copa

O grupo feminista russo Pussy Riot assumiu a autoria da invasão de campo durante a decisão da Copa da Rússia, neste domingo (15), entre França e Croácia. A invasão no estádio Lujniki aconteceu no início do segundo tempo. Quatro pessoas vestidas como policiais entraram pelo gramado no lado do gol francês e conseguiram correr até a metade do campo, antes de serem imobilizadas pela segurança.

O grupo divulgou nota nas redes sociais afirmando que as roupas escolhidas foram uma forma de criticar a postura da polícia russa. Ainda segundo a nota, durante a Copa os policiais "observaram cuidadosamente" as regras de convívio e "assistiram gentilmente" às multidões nas ruas do país, mas "perseguem prisioneiros políticos" e mostram "desprezo pelas regras", na rotina da vida na Rússia. O Pussy Riot pede a liberdade dos presos políticos" e cita  o cineasta ucraniano Oleg Sentsov, em greve de fome há mais de 60 dias numa prisão russa.