Com Neymar de visual novo, Brasil se prepara para estreia na Copa do Mundo

Marcelo vai usar a braçadeira de capitão em partida contra Suíça

A seleção brasileira inicia a busca pelo sonhado hexa na Copa do Mundo da Rússia neste domingo (17), às 15h, em Rostov, onde Neymar e companhia tentarão mostrar que estão à altura das expectativas colocadas na equipe, uma das favoritas ao título, diante de uma Suíça que preza pela regularidade.

De visual novo, o craque do Paris Saint-Germain - que passou por uma cirurgia após fratura no pé direito no início de março - se tornou o único contratempo de uma seleção brasileira que, desde que Tite assumiu o cargo de técnico, em 30 de julho de 2016, se classificou para a Copa com os pés nas costas. Nos últimos dois anos foram 17 vitórias, três empates e apenas uma derrota.

Na estreia no Grupo E do Mundial, todas as atenções estarão centradas na Seleção, que, enfim, terá Neymar à disposição sem restrições. 

Em sua volta aos campos, há duas semanas, o craque entrou no segundo tempo para resolver uma até então complicada partida contra a Croácia, marcando um golaço e abrindo o caminho para a vitória por 2 a 0. Uma semana depois, já como titular, o camisa 10 da Seleção deixou sua marca outra vez, balançando as redes no último amistoso antes da Copa diante da Áustria. O resultado ficou em 3 a 0 para o time brasileiro.

Após uma semana intensa de preparação em Sochi, cidade-base da Seleção na Rússia, a expectativa é que Neymar esteja em condições ainda melhores para fazer a diferença contra a Suíça.

Marcelo será capitão em partida contra Suíça

Em entrevista coletiva realizada na tarde deste sábado (16), o técnico Tite comentou sobre as condições físicas do craque Neymar, que jogará contra a Suíça. “O Neymar não está 100%, mas é muito privilegiado fisicamente. Ele está em um processo bem mais evoluído do que imaginávamos e suficientemente bem para fazer um grande jogo”, afirmou o técnico.

O lateral Marcelo, que será capitão do time, disse que o time está preparado para a disputa e que o trauma de 2014 foi superado: "Estamos focados aqui para um só objetivo e vamos conseguir esse objetivo. Minha vida foi feita de desafios e não levo nenhum trauma pelas coisas erradas. Derrotas e falhas não me afetam."

Marcelo também comentou sobre a responsabilidade de ser capitão da Seleção Brasileira em uma Copa do Mundo. “Com o tempo você vai ganhando experiência, maturidade, a cada jogo, cada treinamento. Espero ajudar a Seleção com um pouquinho de cada esforço, trabalho e responsabilidade.”

Fred ainda é preocupação

Com Neymar recuperado, a única dúvida do Brasil é o meia Fred, que se recuperou de lesão no tornozelo sofrida no dia 6 de junho, durante treino em Londres, e viajou com a equipe para Rostov. Segundo Tite, o atleta recém-contratado pelo Manchester United está fora da partida de estreia da Seleção.

Com isso, Tite terá à disposição o time que já mostrou considerar ideal para jogos contra equipes mais fechadas. Assim, colocará em campo uma formação com Alisson, Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Coutinho; Willian, Neymar e Gabriel Jesus

Suíça não é só retranca

Do outro lado do campo, o Brasil enfrentará uma seleção com tradição em se defender. Mas a equipe do técnico Vladimir Petkovic, atual 6ª colocada no ranking Fifa, fez ótima campanha nas eliminatórias europeias, nas quais perdeu a invencibilidade somente na última rodada, quando foi derrotada por Portugal e ficou com o segundo lugar da chave no saldo de gols.

Desde que Petkovic assumiu como técnico após a Copa de 2014, a Suíça conta com uma espinha dorsal pouco modificada nesses quatro anos, com Sommer, Lichtsteiner, Schär, Ricardo Rodríguez, Xhaka, Dzemaili e Xherdan Shaqiri, esse último o mais talentoso do elenco.

Apesar da base forte, a Suíça ainda pena no ataque, setor onde Petkovic ainda não encontrou um homem-gol de confiança, já que Seferovic e Drmic não convenceram quando testados. Com isso, quem também briga pela titularidade no ataque é o jovem Breel Embolo.

Mais acostumado a jogar pelas pontas, o rápido Embolo pode ser escalado por Petkovic contra o Brasil, já que os suíços certamente apostarão nos contra-ataques para lidar com o talento e a habitual forte posse de bola dos brasileiros.

A partida de estreia de Brasil e Suíça no Grupo E da Copa do Mundo da Rússia-2018 está marcada para às 21h do horário local (15h de Brasília) e será apitada pelo trio mexicano formado pelo árbitro Cesar Ramos e os assistentes Marvin Torrentera e Miguel Hernandez.

Técnico da Alemanha: novo 7 a 1 é improvável

O técnico da Alemanha Jöachim Löw afirmou que acredita em evolução de seus principais rivais, após ser campeão do mundo na Copa do Mundo do Brasil, em 2014.

Ele também disse que é improvável uma repetição de um 7 a 1 caso seu selecionado se encontre com o Brasil novamente. “Aquele jogo foi fantástico, mas é improvável que se repita. O importante é chegar na semifinal e ganhar.”

Prováveis escalações

Brasil: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Coutinho; Willian, Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Tite

Suíça: Sommer; Lichsteiner, Schar, Akanji, Rodriguez; Xhaka, Zakaria, Zuber, Dzemaili; Embolo (ou Seferovic). Técnico: Miroslav Petkovic

Com Agência AFP