Novo tiroteio e a rotina de medo dos moradores da Rocinha

Os moradores da Rocinha, mais uma vez, acordaram assustados com o tiroteio que aconteceu nesta manhã de sexta-feira (21). A comunidade tem sido palco de intensos tiroteios, que tem se intensificado nas ultimas semanas. A Rocinha completou, semana passada, três anos da pacificação, no entanto os confrontos ainda são um problema diário enfrentado pelos moradores.

Os moradores estão cada diz mais assustados com a violência local, e revelam que está cada dia mais difícil continuar na Rocinha. São diversas as casas com marcas de tiros e o risco de uma bala perdida é sempre grande. Quando acontece um confronto, além do risco dos moradores, as escolas e creches não funcionam, o que causa um transtorno na vida do trabalhador que não pode ir trabalhar, sendo muitas vezes descontado ou até mesmo demitido.

Só Deus para proteger a vida de nossos moradores, trabalhadores e crianças!

Rocinha pede a paz!

>> Tiroteio volta a assustar moradores da Rocinha

>> Operação na Rocinha termina com duas pessoas presas e um menor apreendido

>> Moradores denunciam tiroteio na Rocinha

>> Forte tiroteio causa pânico na Rocinha neste sábado

>> Tiroteio deixa um morto e um ferido na Rocinha, Zona Sul do Rio

* Davison Coutinho, 24 anos, morador da Rocinha desde o nascimento. Bacharel em desenho industrial pela PUC-Rio, Mestrando em Design pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade.