Jornal do Brasil

Tom Leão

Tom Leão

Os vingadores: a dupla de espiões mais bacana da TV inglesa dos anos 60

Jornal do Brasil TOM LEÃO, nacovadoleao.blogspot.com.br

Há cerca de dois anos, a cultuada série de espionagem inglesa ‘Os vingadores’ (‘The Avengers'), voltou a ser exibida no Brasil pelo Eurochannel, nas noites de domingo. Acontece que, com o fim da TVA e das operações da DirecTV no Brasil -, ficou muito difícil assinar o canal, que quase saiu do país. Felizmente, recentemente ele entrou no lineup da NET (que, agora é operada pela Claro, que também levou para lá o Film & Arts) e mais pessoas puderam ter acesso a esta magnífica e inventiva série, que fez bastante sucesso na segunda metade dos anos 1960. E, para melhorar, ‘The avengers’ (não confundir com a série de filmes para cinema de superheróis da Marvel; que, por isso, no UK, se chama ‘Avengers ensemble’) também está no catálogo do Amazon Prime Vídeo.

Macaque in the trees
Os Vingadores na Eurochanel (Foto: Reprodução)

Desta forma, só não vai conhecer os Avengers agora quem não quiser. Desde a sua exibição no Brasil, na época original (que foi até certa altura dos anos 70), a série havia sido exibida aqui apenas no início das atividades do canal Multishow, nos anos 90. Na época, o canal da GloboSat exibia várias séries clássicas britânicas, como a também cultuada ‘O prisioneiro’ (que já passou no Eurochannel) e o programa de humor ‘Monty Python´s Flying Circus’, da trupe inglesa de comediantes.

O que fez ‘Os vingadores’ (que foi produzida entre os anos de 1961 e 1969, num total de 161 episódios) ganhar status de cult foi, sobretudo, a fase na qual o galante Mr. John Steed (Patrick McNee), um inglês elegante e usando chapéu coco, dividia a ação com a sensual miss Emma Peel (Diana Rigg), longilínea, boa de briga e sempre vestida num estilo moderninho. A dupla é muito charmosa. Nem Ralph Fiennes e Uma Thurman conseguiram suplantá-los, numa afetada versão para cinema, feita em 1998.

Rigg (vista recentemente em ‘Game of thrones’, já setentona, como a Rainha-Mãe dos Lannister), entrou para substituir outra beldade, Honor Blackman - que fez a primeira assistente de Steed, Catherine Gale -, quando esta, teve de sair para estrelar um filme de James Bond, ‘007 contra Goldfinger’ (no qual fez a icônica vilã Pussy Galore). Curiosamente, Rigg saiu da série, justamente para trabalhar num Bond movie, ‘007: a serviço secreto de Sua Majestade’ (1969), o único no qual o agente britânico se casa (com ela). E o único com o ator George Lazenby fazendo Bond.

Então, Rigg não apenas deu uma nova dinâmica ao duo (as brincadeirinhas maliciosas entre os dois são sensacionais e cheias de duplos sentidos), como se tornou a espiã assistente mais famosa de todas. Depois dela, Linda Thornson, como Tara King, nem chegou perto. E, Rigg, pegou a fase em que a série passou a ser exibida em cores (ela ainda começou fazendo uma temporada em preto e branco) e teve alguns de seus episódios mais cultuados e marcantes. Em termos de colorido e vilões bizarros (alguns com toques de sci-fi e terror), a série chegava a lembrar a do Batman da TV americana, que era exibida neste mesmo período. Talvez, uma até tenha influenciado a outra, em termos de linguagem.

Seja como for, a dica é: domingo, às 22h, sintonizar o Eurochannel. Ou assinar o Prime Vídeo, que tem apenas três temporadas (uma de cada fase, parece até demonstração). Nunca é tarde para descobrir os Avengers.

RUGIDOS:

* A série “Noturnos”, do Canal Brasil, prevista para estrear em 2020, vai revelar um lado menos conhecido da obra de Vinicius de Moraes. Os episódios adaptam poemas e contos curtos num gênero surpreendente: o terror. As gravações já começaram, em São Paulo.

* O Amazon Prime Video confirmou painel com integrantes das séries ‘The boys’ e ‘Star trek: Picard’, dia 6 de dezembro, na CCXP, em São Paulo.

* O filme ‘Legalidades’, de Zeca Brito, com Cleo Pires, Fernando Alves Pinto e Leticia Sabatella, chegará nas principais plataformas de streaming (Now, Vivo Play e Oi Play), a partir do dia 28 de novembro.

*A segunda temporada do remake para a série sci-fi cult dos anos 60, ‘Perdidos no espaço’, estreia dia 24 de dezembro, mundialmente, via Netflix.

*Amazon Prime Video lança The Twilight Zone com exclusividade na América Latina. Baseada na produção de sucesso de 1959, a nova série estará disponível para usuários do serviço de streaming a partir de 29 de novembro.