Jornal do Brasil

Tom Leão

Tom Leão

Séries além da imaginação

Jornal do Brasil

Estreou na TV americana CBS (rede e streaming via CBS All Access), mais uma versão para a clássica série episódica ‘Além da imaginação’ (‘The twilight zone’). Criada no final dos anos 50, por Rod Serling (provavelmente, o melhor roteirista de TV de todos os tempos), a série original durou de 1959 a 1964, e teve cinco temporadas (com 156 episódios). Depois, houve uma nova série nos anos 80, de 1985 a 1989 (com 65 episódios); e outra, de menor fôlego, entre 2002-3 (44 episódios).

Neste meio tempo, houve também um filme longo para cinema, batizado aqui de ‘No limite da realidade’ (1983), que recriava três episódios clássicos da TV, dirigidos por nomes como Steven Spielberg, Joe Dante, John Landis e George Miller - todos fãs declarados da série original -, além de uma vinheta de abertura.

A nova série, chega com a grife Jordan Peele, o diretor/roteirista por trás do sucesso ‘Corra!’ (‘Get out’, 2017) e do atual ‘Nós’ (‘Us’), em cartaz no Brasil. No entanto, o fato de Peele (que também é o host que apresenta o episódio) ser fã de Serling, e ter mostrado qualidades como roteirista em seus filmes, não garantiu um bom resultado para os dois primeiros capítulos da nova temporada (que terá 10 episódios), lançados previamente em streaming. Eles obtiveram recepção morna, no geral.

Um deles (o ep02), recria o clássico episódio ‘Nightmare at 20,000 feet’, que, no original, foi estrelado por William Shatner (então, o futuro capitão Kirk, na clássica série sci-fi ‘Jornada nas estrelas’ (‘Star trek’); e, no cinema, foi o segmento final (e, o melhor), estrelado por John Lithgow. Na nova abordagem, apesar de bem produzido, é algo sem clima. O outro episódio (‘The comedian’), que foi o primeiro a ser exibido, traz o comediante Kumail Nanjiani (de ‘Silicon valley’) como um.. comediante.

O tempo dirá se esta nova abordagem para ‘The twilight zone’ (que, em vez de criar novos episódios, a princípio, recriará apenas antigos) irá vingar. Por enquanto, não deu vontade de voltar a ver o capítulo da próxima semana.

Por outro lado, uma série que considero ser a legítima descendente de ‘The twilight zone’ para os novos tempos (roteiros brilhantes), é a britânica ‘Black mirror’ (em produção desde 2011 e com apenas 25 episódios), encampada pela Netflix. Ao pegar o comportamento humano atual, completamente enroscado com a tecnologia, nos dá retratos assustadores de um futuro dominado por máquinas e mundos virtuais. Esta, sim, é uma série bem original, e que será lembrada por muitos anos.

Para fãs de realidades paralelas e mistérios cibernéticos, outra série atual bacana é ‘The OA’, que voltou ao Netflix depois de três anos fora do ar. Estrelada por Brit Marling (que também é a co-criadora e produtora), mostra um experimento que faz com que um grupo de pessoas ‘pule’ através dos diversos universos paralelos que, teoricamente (como na teoria das cordas), nos cercam. Se a primeira, tinha um quê do cult movie ‘Donnie Darko’, agora, parece algo saído da mente de David Lynch. Estou devorando avidamente.

RUGIDOS:

* Globoplay traz em abril novos episódios de ‘The good doctor’ e ainda 'The Good Wife' e 'Californication'. Além disso, a plataforma

disponibiliza para seus assinantes 'Ordeal By Innocence', 'Madam Secretary'e 'Deadly Class', série baseada em HQ com a mão dos Irmãos Russo (de "Os Vingadores", da Marvel).

* HBO lançou a nova série original THE SHOP, em colaboração com o jogador de basquete LeBron James. O programa traz conversas e debates com nomes do mundo do esporte e do entretenimento. Todos os episódios estão disponíveis exclusivamente na HBO Go.

* Francis Ford Coppola completa 80 anos, no dia 7 de abril. Para celebrar, Telecine preparou uma maratona com a trilogia "O Poderoso Chefão", e ainda ‘A conversação’, a partir de 12h25.