Jornal do Brasil

Sociedade Digital

Sociedade Digital

André Miceli

Governo digital

Jornal do Brasil ANDRÉ MICELI

O processo de transformação digital chegou à esfera pública e o Brasil está investindo na digitalização. Em 2018, foi criado o gov.br, marketplace com mais de 300 serviços públicos, que visa unificar os canais digitais do Governo Federal, tornando mais simples a relação do cidadão com o Estado, oferecendo uma melhor experiência ao usuário.

Hoje, são 126 milhões de brasileiros usando a internet diariamente, quase 70% da população. Acompanhar esse comportamento é fundamental para aumentar a satisfação no consumo do que é oferecido pelo governo, além de aproximar o país de outras nações que tiveram resultados positivos na adoção das novas tecnologias, como o Reino Unido, México e Uruguai, entre outros.

A reunião, em um só lugar, dos serviços e informações traz outro benefício que o mercado sempre considerou imprescindível: a redução de despesas operacionais. Com a centralização de cerca de 1.600 sites, estima-se que haja uma economia de R$ 100 milhões ao ano. Para o cidadão, fica a economia em quantidade de horas, decorrentes do autoatendimento que dispensará o deslocamento até um posto físico.

A perspectiva é que, até o final de 2020, com um investimento de cerca de R$ 43 milhões, os sites governamentais brasileiros sejam integrados. Atualmente, o gov.br está em versão de desenvolvimento "beta" e aberto para receber sugestões.

Se para a iniciativa privada a preocupação com a jornada do usuário em seus sites é uma preocupação antiga, para a pública ainda é um movimento recente. Mas é chegada a hora da administração federal oferecer ao cidadão um canal direto e rápido de relacionamento, levando em consideração o comportamento de seu público e as inovações tecnológicas.

OIL & GAS TECHWEEK 2019

Aconteceu a 4º edição do Oil & Gas Techweek 2019,organizado pelo IBP – Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, evento de tecnologia focado no setor de petróleo e gás.Com o lema “Os Impactos da Tecnologia Digital no Futuro da Indústria de Óleo e Gás”, o evento trouxe conversas e insights sobre os efeitos da transformação digital no setor e os desafios da indústria diante das tendências.

Para falar sobre como o setor está respondendo às inovações, participei do painel “Geopolítica da tecnologia digital”, que fez uma análise dessa evolução, evidenciando o posicionamento do Brasil nos rankings mundiais, e do “Tech Cup Competition”, competição para descobrir qual tecnologia fará a diferença na indústria 4.0 para o setor de O&G.

A reflexão que fica após essa imersão é de que a transformação digital é uma realidade em todo o mercado, independente da área. Daqui para frente, o resultado desses investimentos são instituições aumentando cada vez mais sua produtividade, diminuindo esforços, oferecendo novos serviços e exigindo novas funções. E para os profissionais, fica o conselho neste momento de transição: mantenham-se atualizados e capacitados.